(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Carla Silva e Cunha, Advogada, com escritório em Portimão vai, apresentar candidatura ao Conselho Regional de Faro da Ordem dos Advogados

Carla Silva e Cunha, Advogada, com escritório em Portimão vai, apresentar candidatura ao Conselho Regional de Faro da Ordem dos Advogados

A apresentação de Candidatura à CRF ocorre no Dia 11 de Julho às 18h, no Convento de São José em Lagoa

A candidata tem mais de vinte anos de inscrição na Ordem dos Advogados e, tem vários mandatos como Presidente da Delegação de Portimão

Carla Silva e Cunha tem a experiência decorrente de congressos, convenções, encontros e reuniões com os diversos órgãos da Ordem, mantém contacto diário com Colegas e Magistrados, exerce a profissão nos Tribunais e nos vários serviços públicos, e por essa razão afirma que: “perante a actual situação da Advocacia, conhecendo os anseios, as dificuldades, os medos e as frustrações de muitos Colegas, tendo em atenção as atribuições, as competências e a capacidade de intervenção do Conselho Regional”, por entender que faz a diferença apresentou a sua candidatura a Presidente do Conselho Regional de Faro da Ordem dos Advogados.

Segundo a candidata esta é uma candidatura que nasce da necessidade de resolver questões que perturbam e ferem a classe. Perturbam na sua essência e ferem na sua dignidade. Continua afirmando: “Faço referência a questões tão simples quanto a necessidade de formação continua, formação de qualidade, a ser ministrada em todo o Algarve (a mesma formação deverá ser preparada para ser apresentada, pelo menos, em duas sessões, uma a realizar no Barlavento e outra no Sotavento). Salienta também, “questões tão complexas como a procuradoria ilícita, o acto próprio do advogado, o Sistema de Acesso ao Direito e aos Tribunais, com maior expressão para a sua tabela que injustificadamente permanece inalterada desde 2004, em evidente desrespeito pelo trabalho desenvolvido pelos Defensores Oficiosos e Patronos.” Continua a sublinhar: “a necessidade de contactar directamente serviços de Finanças, Cartórios, Conservatórias, Municípios, Direcções Regionais e outras tantas entidades no sentido de alertar para a prática diária do crime de procuradoria ilícita.

A advogada ” Destaca: “a urgência de aproximar a Ordem dos Colegas” e reitera: “a óbvia necessidade de zelar pela dignidade da profissão e de assegurar o respeito pelos direitos dos Advogados.”

Carla Silva termina salientando que: “a Ordem não pode ser entendida como fonte de obrigações ou deveres, porque a Ordem somos todos nós e, por uma Advocacia de valor(es), esta é a escolha certa para Presidente do Conselho Regional de Faro da Ordem dos Advogados.”

  • PARTILHAR   

Outros Artigos