(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2024 - CM Lagos - Programa Vacinação Infantil

Preço das casas no Algarve subiu 2,8% em Outubro – no último ano a subida foi de 16,1%

Preço das casas no Algarve subiu 2,8% em Outubro – no último ano a subida foi de 16,1%

  • Comprar casa na região custa agora 2.981 euros por m2 – a segunda região mais cara do país;
  • Em Faro os preços subiram 2,1%;
  • Castro Marim (10,8%), Tavira (5,4%), Olhão (5,1%), registam a maior subida de preços da região;
  • A nível nacional, os preços subiram 1,1%.

Os preços das casas no Algarve apresentaram uma subida de 2,8% em Outubro face ao mês anterior. Segundo o índice de preços do idealista, comprar casa tinha um custo de 2.981 euros por metro quadrado (euros/m2) no final do mês de Outubro deste ano, tendo em conta o valor mediano. Já em relação à variação trimestral, a subida foi de 5,9% e a anual de 16,1%.

Analisando por municípios, os preços na região apresentaram uma subida em Castro Marim (10,8%), Tavira (5,4%), Olhão (5,1%), Vila Real de Santo António (3,2%), Loulé (3%), Lagoa (2,2%), Faro (2,1%), Silves (2%), Lagos (1,6%), São Brás de Alportel (1,4%), Vila do Bispo (1%), Portimão (1%), Monchique (0,6%), Aljezur (0,5%) e Albufeira (0,2%).

Em sentido contrário, os preços apenas desceram em Alcoutim (-1,7%).

O município mais caro para comprar casa é Loulé (3.657 euros/m2), seguido por Lagos (3.387 euros/m2) e Vila do Bispo (3.383 euros/m2). Seguem-se Castro Marim (3.345 euros/m2), Lagoa (3.249 euros/m2), Albufeira (2.956 euros/m2), Aljezur (2.894 euros/m2), Tavira (2.786 euros/m2), Vila Real de Santo António (2.696 euros/m2) e Faro (2.546 euros/m2).

Em contrapartida, os mais económicos são em Alcoutim (875 euros/m2), São Brás de Alportel (2.198 euros/m2), Monchique (2.271 euros/m2), Portimão (2.320 euros/m2), Silves (2.458 euros/m2) e Olhão (2.524 euros/m2).

A nível nacional, o preço da habitação subiu 1,1% durante o mesmo período, situando-se em 2.414 euros/m2.

Cidades capitais de distrito

Os preços das casas em Outubro subiram em 17 capitais de distrito, com Coimbra (4,8%), Santarém (4,1%) e Beja (3,9%) a liderarem a lista. Seguem-se Guarda (3%), Ponta Delgada (2,7%), Setúbal (2,6%), Faro (2,1%), Lisboa (1,6%), Leiria (1,6%), Portalegre (1,3%), Porto (1,3%), Évora (1,2%), Funchal (1,2%), Viseu (1,1%), Castelo Branco (1,1%), Aveiro (1%) e Bragança (0,3%). Em Braga e Viana do Castelo os preços mantiveram-se estáveis durante o mês de Outubro. Por outro lado, os preços apenas desceram em Vila Real (-0,2%).

Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro comprar casa: 5.084 euros/m2. Porto (3.173 euros/m2) e Funchal (2.583 euros/m2) ocupam o segundo e terceiro lugares, respectivamente. Seguem-se Faro (2.546 euros/m2), Aveiro (2.448 euros/m2), Setúbal (2.145 euros/m2), Évora (1.957 euros/m2), Coimbra (1.736 euros/m2), Ponta Delgada (1.594 euros/m2), Braga (1.524 euros/m2), Viana do Castelo (1.390 euros/m2) e Leiria (1.323 euros/m2). Já as cidades mais económicas são Portalegre (660 euros/m2), Castelo Branco (798 euros/m2), Bragança (810 euros/m2), Guarda (818 euros/m2), Beja (919 euros/m2), Santarém (984 euros/m2), Vila Real (1.087 euros/m2) e Viseu (1.291 euros/m2).

Distritos/ilhas

As maiores subidas de preços tiveram lugar na ilha do Faial (7,3%), Beja (4,6%) e ilha de Porto Santo (4,4%). Seguem-se Évora (3,8%), Coimbra (3,4%), Bragança (3%), Faro (2,8%), ilha de São Miguel (2,1%), Setúbal (2%), Viseu (1,3%), Santarém (1%), Portalegre (0,8%), Leiria (0,6%), ilha da Madeira (0,5%), Lisboa (0,4%), ilha de Santa Maria (0,4%) e Aveiro (0,3%).

Os preços mantiveram-se estáveis nos distritos de Viana do Castelo e Porto durante o mês de Outubro. Por outro lado, os preços desceram na ilha de São Jorge (-15,8%), ilha Terceira (-1,2%), Vila Real (-1%), Castelo Branco (-0,5%), Braga (-0,4%) e Guarda (-0,2%).

De referir que o ranking dos distritos mais caros para comprar casa é liderado por Lisboa (3.812 euros/m2), seguido por Faro (2981 euros/m2), Porto (2.382 euros/m2), ilha da Madeira (2.312 euros/m2), Setúbal (2.272 euros/m2), Aveiro (1.629 euros/m2), ilha de Porto Santo (1.607 euros/m2), Braga (1.405 euros/m2), Leiria (1.397 euros/m2), ilha de São Miguel (1.378 euros/m2), Coimbra (1.268 euros/m2), Viana do Castelo (1.179 euros/m2), Évora (1.163 euros/m2), ilha de Santa Maria (1.156 euros/m2), ilha do Faial (1.093 euros/m2), ilha Terceira (1.005 euros/m2) e ilha de São Jorge (988 euros/m2).

Os preços mais económicos encontram-se em Portalegre (641 euros/m2), Guarda (664 euros/m2), Castelo Branco (720 euros/m2), Bragança (844 euros/m2), Beja (921 euros/m2), Vila Real (934 euros/m2), Viseu (938 euros/m2) e Santarém (980 euros/m2).

Regiões

Durante o mês de Outubro, os preços das casas subiram em todas as regiões do país menos no Norte onde os preços se mantiveram estáveis. A liderar as subidas, encontra-se o Alentejo (6,4%) e o Algarve (2,8%). Segue-se a Região Autónoma dos Açores (1,5%), o Centro (1,4%), a Região Autónoma da Madeira (0,6%) e a Área Metropolitana de Lisboa (0,5%).

A Área Metropolitana de Lisboa, com 3.447 euros/m2, continua a ser a região mais cara para adquirir habitação, seguida pelo Algarve (2.981 euros/m2), Região Autónoma da Madeira (2.296 euros/m2) e Norte (2.003 euros/m2). Do lado oposto da tabela encontram-se a Região Autónoma dos Açores (1.239 euros/m2), o Centro (1.307 euros/m2) e o Alentejo (1.358 euros/m2) que são as regiões mais baratas para comprar casa.

Índice de preços imobiliários do idealista

Para a realização do índice de preços imobiliários do idealista, são analisados os preços de oferta (com base nos metros quadrados construídos) publicados pelos anunciantes do idealista. São eliminados da estatística anúncios atípicos e com preços fora de mercado.

Incluímos ainda a tipologia “moradias unifamiliares” e descartamos todos os anúncios que se encontram na nossa base de dados e que estão há algum tempo sem qualquer tipo de interacção pelos utilizadores. O resultado final é obtido através da mediana de todos os anúncios válidos de cada mercado.

O relatório completo encontra-se em:

https://www.idealista.pt/media/relatorios-preco-habitacao/venda/

  • PARTILHAR   

Outros Artigos