(Z1) 2024 - CM de Aljezur - Aljezur Sempre
(Z4) 2024 - CM Lagos - Arte Doce

Livro "Vencer contra ventos e marés" recebido com estrondoso sucesso

Livro "Vencer contra ventos e marés" recebido com estrondoso sucesso

1- Regionalização: indispensável para reerguer Portugal.

Sucedem-se as eleições e os governos, mas o país está e continuará bloqueado na cauda da Europa, enquanto não forem criadas as regiões administrativas, afirmou José Vitorino na cerimónia de apresentação do seu livro “Vencer Contra Ventos e Marés”.

Mais referiu lamentar que, apesar da sua criação ser recomendada pela União Europeia desde 1972, os principais partidos mantiveram essa inconstitucionalidade por omissão.

E apelou para que, na revisão constitucional já aberta, se retire a obrigatoriedade do referendo, cabendo a decisão à Assembleia da República.

Água do Alqueva para reforço do Algarve

No quadro do Plano de Renovação Económica, que apresentou, considera ser absolutamente inaceitável que perante o perigo da seca severa, que seria catastrófica para investimentos de milhões no Algarve, que geraria tensões sociais, em vez de se prever libertar água da barragem do Alqueva para reforço do Algarve, se discuta aumentar a área de regadio, além dos cerca de 130.000 hectares, já abrangidos.

Pugnou pela urgência das obras (do PPR) de extração de água do rio Guadiana e sobre a dessalinização, salientou os cuidados a ter com a transparência dos negócios através das PPP’ s.

Sáude: um plano para o Algarve

Perante os dramas e péssima imagem do Algarve nos mercados turísticos, apontou que é urgente o novo hospital central mas já é insuficiente.

É preciso um plano que inclua também um novo hospital do barlavento e um hospital a sotavento, este de preferência no âmbito do Interreg com a província de Huelva.

2 - Lançamento do livro “Vencer Contra Ventos e Marés”.

Superando as melhores expectativas, o lançamento da obra intitulada “Vencer Contra Ventos e Marés”, de que é autor José Vitorino, ficou marcada por um estrondoso sucesso.

A cerimónia teve lugar em Faro este fim-de-semana, contou com a presença do Presidente da CCDR, José Apolinário, e foi em ambiente de alegria e exaltação que António Carmona Rodrigues, Pedro Roseta e António Raiado, fizeram a apresentação do livro que em consenso com os numerosos participantes consideraram tratar-se de obra única de grande envergadura que nas suas 640 páginas veio enriquecer os anais de Portugal. Usaram também da palavra o Presidente da Câmara de Faro, Rogério Bacalhau e José Lourenço dos Santos pela Algfuturo.

O livro faz eco da revolta dos algarvios perante os muitos problemas e perigos, mas em que se constata que a única grande realização do pós 25 de Abril é a Universidade, arrancada a ferros na Assembleia da República, através do Projecto de Lei, liderado por José Vitorino.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos