(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Há menos portugueses a aproveitar os saldos de Janeiro para fazer compras

Há menos portugueses a aproveitar os saldos de Janeiro para fazer compras

O Observador Cetelem procurou saber quem tenciona fazer compras nos saldos de Janeiro e o que pretendem comprar, via inquérito quantitativo. O estudo foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen.

Este ano, os dados revelam que apenas 27% dos portugueses inquiridos tencionam aproveitar esta época para comprar, uma descida de 11 pontos percentuais (p.p.) face a 2019 (36%). Destes, 21% pretende fazer compras para si ou para outros, não relacionadas com o Natal, e 6% – mais 3 p.p. que em 2019 – pretende aproveitar este período para fazer algumas compras tardias de Natal.

As opções mais procuradas recaem, sobretudo, em peças de vestuário (87%), seguindo-se os acessórios de moda (29%), perfumes (23%) e produtos culturais (18%).

O estudo revelou que são os mais jovens (18-34 anos) aqueles que mais tencionam comprar nestes saldos, entre os 38% de interessados que pretendem comprar neste período. Por outro lado, são os mais velhos (65-74 anos) os menos interessados (3%).

Há mais inquiridos do sexo feminino a planear aproveitar este período, com 6 em cada 10 interessadas. Por último, foi possível verificar que quase metade (44%) dos portugueses que têm a intenção de comprar nos saldos de Janeiro residem nas zonas de Lisboa e Porto.

Metodologia

O inquérito quantitativo do Observador Cetelem Natal 2020 foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen. Este teve por base uma amostra representativa de 600 indivíduos residentes em Portugal continental, de ambos os sexos, com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos de idade. A amostra total é representativa da população e está estractificada por distrito, sexo, idade e níveis socioeconómicos, contando com um erro máximo associado de +/- 4.0 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%. As entrevistas foram realizadas telefonicamente (método CATI), com informação recolhida por intermédio de um questionário estruturado de perguntas fechadas. O trabalho de campo foi realizado entre 5 e 10 de Novembro de 2020.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos