(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Birdwatching
(Z4) 2021 - Reduzir o Desperdício

DECO Algarve esclarece: "PARI e PERSI, o que são e para que servem?"

DECO Algarve esclarece: "PARI e PERSI, o que são e para que servem?"

Muitas são as consequências do não pagamento das prestações mensais, porém, segundo a DECO – Defesa do Consumidor, importa saber quais as soluções existentes no mercado para chegar a bom-porto na sua vida financeira.

De acordo com a DECO, o PARI e o PERSI são dois valiosos recursos na altura de renegociar um crédito ou até mesmo tentar chegar a acordo com o banco para resolver uma situação de incumprimento.

Assim, o PARI é o Plano de Acção para o Risco de Incumprimento, ou seja, existe para tentar resolver situações de consumidores que estejam em risco de não cumprir com o pagamento das suas prestações mensais, e evitar todos os dissabores inerentes a isso. Neste plano, ser-lhe-ão apresentadas propostas para o pagamento da sua prestação mensal, ou até mesmo reestruturar o seu contrato de crédito, alargando o prazo final de pagamento, e diminuindo a sua prestação mensal. Existe também a hipótese de redução da taxa de juro associada ao contrato de crédito, levando assim a um maior alívio na prestação mensal.

O PERSI, Plano Extrajudicial para Regularização de Situações de Incumprimento, é um plano existente para resolver casos em que os consumidores já se encontrem em incumprimento, mas sem recorrer as vias judiciais (tribunais).

Apesar de existir já uma falha no pagamento regular da prestação, o banco tenta chegar a um concílio com o devedor-cliente, de forma a evitar o recurso a uma acção executiva, com vista a recuperar o valor em dívida.

O método de actuação é em tudo semelhante ao do PARI, com a instituição financeira a apresentar-lhe propostas para retomar o pagamento mensal, mas com uma agravante: poderá ter de pagar "entrada inicial", ou seja, como já existe um incumprimento reportado, para retomar o pagamento do crédito e assim evitar dissabores, o banco poderá exigir-lhe valores de pagamento inicial um pouco mais elevados e que incluem, imposto de selo, comissões bancárias, penalizações por incumprimento, entre outros.

Estes são apenas alguns dos exemplos existentes para o ajudar a sair de uma situação delicada e retomar as rédeas da sua vida financeira.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos