(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Ainda tem dúvidas sobre o que é ou não permitido no âmbito da Restauração e similares? A AHRESP esclarece

Ainda tem dúvidas sobre o que é ou não permitido no âmbito da Restauração e similares? A AHRESP esclarece

A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) colocou à Secretaria de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor e à Direcção-Geral da Saúde (DGS) várias questões relativas ao funcionamento dos estabelecimentos de Restauração e similares nesta nova fase.

Tal como anunciado no Boletim Diário AHRESP de dia 5 de Abril, a associação questionou os referidos órgãos no que diz respeito às esplanadas. Os esclarecimentos obtidos já foram divulgados no site da AHRESP, e serão também adaptados a um tríptico que deverá chegar em breve aos estabelecimentos.

Consumo de bebidas alcoólicas nas esplanadas

Na sequência de várias acções de fiscalização que incidiram sobre o consumo de bebidas alcoólicas nas esplanadas após as 20:00, é agora sabido que a legislação em vigor permite o seu consumo mesmo para além deste horário. A disponibilização e venda de bebidas alcoólicas está proibida entre as 20:00 e as 06:00 horas, mas apenas para as modalidades de take-away e entregas ao domicílio, nada obstando a que as mesmas continuem a ser vendidas no âmbito do serviço de esplanada e durante todo o seu período de funcionamento.

Nesta sequência, a AHRESP apela às forças de segurança «que tenham em consideração as regras previstas na actual regulamentação sobre esta matéria».

E porque a situação epidemiológica em Portugal permitiu que se prosseguisse a estratégia de levantamento progressivo das medidas de confinamento, com a reabertura das esplanadas esta semana, o apelo é para que todos – empresários e clientes – cumpram as regras de carácter sanitário, nomeadamente o distanciamento, o limite de pessoas por mesa, a utilização de máscara quando não se está a consumir e a desinfecção permanente das mãos, materiais e zonas comuns.

«A todos os que têm cumprido e tido uma atitude responsável deixamos um elogio e reiteramos o nosso apelo ao cumprimento para que não haja qualquer retrocesso, o que seria desastroso para todos nós», afirma o núcleo.

Tire todas as suas dúvidas sobre o Plano de Desconfinamento e saiba o que é ou não permitido aqui.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos