(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

AHRESP: Empresas criadas em 2020 continuam a não ser abrangidas por apoios

AHRESP: Empresas criadas em 2020 continuam a não ser abrangidas por apoios

A AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, defende que todas as empresas do sector da restauração, similares e alojamento turístico sejam incluídas no novo reforço do programa APOIAR, sem critérios de acesso discriminatórios, uma vez que estão a sofrer um impacto muito superior ao dos restantes sectores de actividade.

Conforme anunciado na passada sexta-feira, dia 12 de Março, pelo Ministro da Economia, o novo reforço não contempla quaisquer alterações ao método de cálculo da quebra de facturação de 2020, de forma a incluir as empresas mais recentes.

As empresas criadas em 2020, embora tenham sido também seriamente afectadas pela obrigação de encerramento, voltam a não ser abrangidas por este relevante mecanismo de apoio.

Da mesma forma, o método de cálculo utilizado para determinar quebra de facturação das empresas criadas em 2019 é, segundo a AHRESP, «altamente penalizador», uma vez que considera para a facturação de 2019 os meses com facturação zero que medeiam entre a data de início da actividade e a data de início de facturação.

No Boletim Diário do dia 16 de Março, terça-feira, foram também abordados os seguintes temas:

· Amortização das moratórias financeiras devem ter plano a longo prazo

· Alojamento turístico acentua quebras no início do ano 2021

· Prolongada a interdição de desembarque nos portos nacionais

· Ministério da Saúde autoriza a realização em autoteste de testes rápidos de antigénio

· Quarentena já não é obrigatória para quem chega a Inglaterra vindo de Portugal

· Suspensão de vacina AstraZeneca

Todos os Boletins Diários AHRESP disponíveis aqui.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos