«A confirmar-se novo confinamento, apoios são fundamentais» afirma AHRESP

«A confirmar-se novo confinamento, apoios são fundamentais» afirma AHRESP

A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) reuniu hoje, dia 8 de Janeiro de 2021, novo conjunto de conselhos e preocupações em virtude da situação de pandemia vivida actualmente. Efeitos da crise podem vir a ser fatais para algunss portugueses, segundo o núcleo.

Licenciar esplanadas continua a ser obrigatório

Apesar da grande maioria dos municípios terem isentado as esplanadas do pagamento das respectivas taxas de ocupação de espaço público, não deixou de ser obrigatório promover o seu licenciamento. Nessa sequência, a apresentação de novos licenciamentos, tal como as renovações dos já existentes, continua a ser algo obrigatório de se apresentar, através da entrega da mera comunicação prévia ou pedido de autorização (via Portal E.Portugal) ou junto do município onde se pretende instalar o equipamento. Os critérios para a ocupação do espaço público por esplanada são definidos pelos respectivos municípios, atendendo à legislação em vigor.

Mais de 28,1 mil desempregados em Novembro de 2020

De acordo com estimativas do Instituto Nacional de Estatística (INE) para Novembro de 2020, a Taxa de Desemprego situou-se em 7,2%, +0,5 pontos percentuais (p.p) que no mês homólogo de 2019. A população desempregada (estimada em 375 mil pessoas) aumentou 8,1% face ao período homólogo (+28,1 mil pessoas).

15% das empresas poderão não resistir à crise

Segundo dados da Informa D&B, parceira em Portugal da Dun&Bradstreet, a criação de novas empresas em 2020, após uma forte evolução nos últimos anos, sofreu uma quebra de 24%, regressando aos valores de 2016. Os sectores do Alojamento e da Restauração encontram-se entre aqueles que registaram um maior recuo percentual na criação de novas empresas, face a 2019. A consultora refere ainda que os mesmos sectores registaram, em 2020, 292 novos casos de insolvência, mais 106 que em 2019. Paralelamente, estes sectores apresentaram uma média de atrasos de pagamento aos fornecedores de 36,8 dias, tendo sido os que registaram o maior aumento (+7,1 dias). A Informa D&B conclui que 15% das empresas apresentam um risco elevado de não conseguir resistir à crise.

AHRESP afirma: «A confirmar-se novo confinamento, apoios são fundamentais»

Atendendo ao quadro de agravamento da situação pandémica, o Ministro da Economia e da Transição Digital referiu hoje, à saída de uma reunião da Comissão Permanente de Concertação Social, a possibilidade dos estabelecimentos de restauração voltarem a encerrar, mantendo-se a funcionar apenas em regime de take-away e delivery. Face a essa situação, a AHRESP diz ser «cada vez mais urgente a imediata disponibilização das medidas já anunciadas pelo Governo no passado dia 10 de Dezembro», bem como necessário «um novo quadro de apoio às empresas e seus trabalhadores».

Mais se informa que a AHRESP está a acompanhar de forma muito próxima todas as decisões, e que informará os seus associados assim que houver novidades.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos