(Z1) 2022 - CM de Vila do Bispo - Birdwatching
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

COVID-19: Santa Casa da Misericórdia de Lagos aborda situação epidemiológica em comunicado aos lacobrigenses

COVID-19: Santa Casa da Misericórdia de Lagos aborda situação epidemiológica em comunicado aos lacobrigenses

A Santa Casa da Misericórdia de Lagos emitiu, hoje, um comunicado dirigido à população lacobrigense a par da pandemia de COVID-19, referindo-se às instituições Lar Rainha D. Leonor, Lar José Filipe Fialho e Residências Maria Francisca Fialho.

No seguimento da sua última comunicação pública, com efeito a 20 de Novembro de 2020, a Santa Casa da Misericórdia de Lagos (SCML) informou que, apesar de todos os esforços realizados e em permanente trabalho de articulação com a Autoridade de Saúde Local, continuam a existir casos activos de infecção por COVID-19 entre utentes e trabalhadores do Lar Rainha D. Leonor. À data, são 13 os casos positivos activos, nomeadamente 9 utentes (1 caso que transita da anterior testagem a 16 de Novembro e 8 novos casos detectados nos testes realizados a 30 de Novembro) e 5 trabalhadores (1 caso que transita da anterior testagem a 16 de Novembro e 4 novos casos detectados posteriormente).

Dos 4 trabalhadores referidos na comunicação de dia 20 de Novembro, 3 já se encontram recuperados e aptos para reforçar as equipas de trabalho na prestação de cuidados essenciais aos utentes da instituição referida, aos quais se juntam mais 15 trabalhadores, que se mantiveram em isolamento profilático por contacto próximo suspeito com casos positivos. A SCML lamenta, ainda, o falecimento dos 2 utentes por COVID-19, casos anteriormente noticiados pelo CL.

À excepção de um utente positivo que se encontra internado no hospital, contudo, em condição estável, mais informa a SCML que os restantes utentes – negativos, positivos e em isolamento profilático – do Lar Rainha D. Leonor encontram-se bem, em isolamento nos seus quartos, estando, por isso, a ser devidamente acompanhados e sob «cuidados de monitorização de sintomatologia, higiene, conforto e alimentação prestados nos horários habituais». Estes cuidados estão a ser prestados, de momento, por um único trabalhador, tendo sido destacados trabalhadores para grupos específicos de utentes, de modo a evitar cruzamentos. Os trabalhadores envolvidos na presente dinâmica testaram negativo e não apresentam contacto próximo suspeito com casos positivos de COVID-19, segundo a instituição.

Relativamente aos resultados obtidos nos testes realizados a todos os utentes do Lar José Filipe Fialho e Residências Maria Francisca Fialho a dia 30 de Novembro, a SCML afirma não existir qualquer registo de caso positivo detectado. Porém, lamenta o surgimento de 2 casos positivos de infeçcão por COVID-19 entre trabalhadores do Lar José Filipe Fialho, no seguimento dos testes de rotina realizados a 29 de Novembro do presente ano, ao abrigo do Protocolo de Rastreios COVID-19 aos Recursos Humanos das Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas com número de utentes superior a 50.

Os trabalhadores do Lar Rainha D. Leonor, do Lar José Filipe Fialho e das Residências Maria Francisca Fialho, estão a ser testados de três em três semanas, desde o dia 11 de Outubro de 2020. Destes 2 casos detectados resultaram mais 6 isolamentos profiláticos entre trabalhadores do Lar José Filipe Fialho, independentemente de haver resultados negativos após testagem.

«A presente informação à comunidade será actualizada sempre que tal se justifique», lê-se, «reservando para os principais interessados (familiares e responsáveis pelos utentes), os nossos primeiros contactos». Em tom de conclusão, a SCML agradece a compreensão de todos e acrescenta: «Permanecemos fortes, unidos e solidários. É esta a nossa principal arma para ultrapassar a adversidade (...) neste difícil momento para a Santa Casa da Misericórdia de Lagos, seus dirigentes, trabalhadores, utentes e familiares».

  • PARTILHAR   

Outros Artigos