(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Segurança Social incrementa apoio alimentar no distrito de Faro

Segurança Social incrementa apoio alimentar no distrito de Faro

O Centro Distrital de Faro do Instituto da Segurança Social apoia cidadãos com situações de maior vulnerabilidade social através da sua intervenção directa e de acção, em parceria e cooperação com as Instituições de Solidariedade Social.

Esse apoio é concretizado através da distribuição de refeições confeccionadas e da distribuição de géneros alimentares às pessoas mais carenciadas, bem como pelo desenvolvimento de medidas de acompanhamento com vista à sua inclusão social.

No âmbito do Programa de Emergência Alimentar, o Centro Distrital de Faro tem celebrados 21 protocolos de Cantinas Sociais, registando actualmente uma capacidade total para servir 656 refeições diárias, 7 dias por semana, o que permite servir um total de 19.366 refeições/mês. Estes protocolos estão distribuídos pelos concelhos de Albufeira, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, Olhão, Portimão, Silves, Tavira e Vila Real de Santo António.

A resposta da Cantina Social apresenta uma óptica de complementaridade com o Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas (POAPMC) e outras medidas, na promoção da cobertura das necessidades alimentares pelas medidas que mais se adequam às características dos destinatários.

O Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas abrange todos os concelhos do distrito, possibilitando a entrega de bens alimentares, mensalmente, a 6.216 destinatários. No âmbito dos acordos de cooperação de Refeitório Social, distribuídos pelos concelhos de Albufeira, Loulé, Olhão, Portimão, São Brás de Alportel, Tavira e Vila Real de Santo António, são comparticipados e apoiados cerca de 415 utentes por mês.

Não obstante, os destinatários destes apoios não podem beneficiar, simultaneamente, de mais de uma resposta de apoio alimentar, o que significa que, actualmente, o apoio alimentar incrementado pela Segurança Social junto da população de maior vulnerabilidade social do distrito alcança mensalmente mais de 7.000 cidadãos.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos