(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2024 - CM Lagos - Programa Vacinação Infantil

Programa Regional ALGARVE 2030 mobiliza 257 milhões de euros para a inovação e competitividade das empresas PME

Programa Regional ALGARVE 2030 mobiliza 257 milhões de euros para a inovação e competitividade das empresas PME

A inovação, o empreendedorismo territorial e as competências são fatores decisivos para a competitividade territorial.

“Inovação na criação e desenvolvimento de novos produtos, serviços ou processos, melhoria organizacional, sua introdução na atividade económica.”, José Apolinário, Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, IP.

No Portugal 2030, a Região depois de 257,1 Milhões de Euros (M€) para apoios às empresas, às PME, à ciência e à inovação.

O aproveitamento de produtos endógenos, no caso da Carob World, uma PME que desenvolve uma bebida com base na alfarroba, uma produção mediterrânica, bem adaptada ao território, é um bom exemplo do acrescentar valor a um produto endógeno com forte componente de inovação.

Para apoiar as empresas, no âmbito do Programa Regional ALGARVE 2030, fundo europeu gerido na Região, estão abertos os avisos de inovação produtiva.

Foram lançados os primeiros avisos dos Sistemas de Incentivos do Portugal 2030 que visam o apoio à inovação produtiva de micro, pequenas e médias empresas (PME).

No total são 10 M€ para projetos de investimento no Algarve que contribuam para a melhoria das capacidades produtivas das PME e para o desenvolvimento de soluções inovadoras, digitais e sustentáveis, sobretudo baseadas nos resultados de I&D e no aumento do emprego qualificado.

Pretende-se estimular o investimento empresarial de natureza inovadora, promovendo a alteração do perfil de especialização da economia e o reforço da sua competitividade, através da diferenciação, diversificação e inovação.

Os investimentos a apoiar devem visar a produção de novos bens e serviços, ou melhorias significativas da produção atual, através da transferência e aplicação de conhecimento. Em alternativa ou complementarmente, podem também visar a adoção de novos, ou significativamente melhorados, processos ou métodos de fabrico, de logística e distribuição, organizacionais ou de marketing.

Os projetos devem contemplar um montante de investimento entre os 250 mil euros e 25 M€, e a taxa de apoio pode ir até 40% do custo elegível, não reembolsável.

Podem ser apoiados, por exemplo, ativos corpóreos, incluindo a aquisição de máquinas e equipamentos, desde que diretamente relacionados com o projeto de inovação da empresa.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos