(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

Pela execução da variante Sul da EN125 projetada para a Vila de Odiáxere - suspensão da cobrança de portagens em Odiáxere e Mexilhoeira Grande

Pela execução da variante Sul da EN125 projetada para a Vila de Odiáxere - suspensão da cobrança de portagens em Odiáxere e Mexilhoeira Grande

A Assembleia Municipal de Lagos na 1.ª Reunião da sua Sessão Ordinária de Dezembro/2021, realizada no dia 27 de Dezembro, aprovou, por unanimidade, uma Moção pela execução da variante Sul da EN125 projetada para a Vila de Odiáxere - Suspensão da cobrança de portagens em Odiáxere e Mexilhoeira Grande.

“São conhecidas as reiteradas posições do Município de Lagos sobre a necessidade de retomar os trabalhos de requalificação da EN125 em falta.

A redução do valor das portagens na Via do Infante que o Partido Socialista votou contra na Assembleia da República entrou em vigor em Julho de 2021, oferecendo algum alívio na factura de pessoas e empresas que utilizam a A22, mas infelizmente não resolveram os problemas de perigosidade dos pontos críticos da EN125, como temos em Olhão ou em Odiáxere.

E se por um lado, no âmbito da requalificação da EN125 vemos agora a concretização da Variante à cidade de Olhão em marcha ao abrigo do novo quadro de financiamento comunitário conhecido como o PRR – Plano de Recuperação e Resiliência, já a Variante de Odiáxere continua inexplicavelmente na gaveta da esquerda.

Ora considerando,

1 - Que nem a Infraestruturas de Portugal, IP, S.A. nem o Ministério das Infraestruturas e Habitação ou o Ministério das Finanças apresenta sinais claros de retoma dos trabalhos de requalificação da EN125 que incluem a muito necessária variante à Vila de Odiáxere.

2 - Que o volume crescente de veículos que perfazem os trajectos Lagos-Portimão pela EN125 continuam a agravar a pressão rodoviária no trânsito local e no grande efeito tampão em Odiáxere, com óbvio acréscimo das consequências económicas, ambientais e de segurança para as populações locais.

3 - E que o troço da Via do Infante que liga os municípios de Lagos e Portimão, não fosse a cobrança de portagens, constituiria uma alternativa viária a muitos automobilistas que realizam estes trajectos.

A Assembleia Municipal de Lagos, reunida a 27 de Dezembro de 2021, delibera:

1 - Interpelar o Ministério das Infraestruturas e Habitação e o Ministério das Finanças, sobre o estado do processo e prazos para a concretização da Variante de Odiáxere no âmbito da Requalificação da EN125.

2 - Requerer ao Ministério das Infraestruturas e Habitação que promova a adequação das condições contratuais da concessão da A22, e viabilize a suspensão da portagem cobrada nos pórticos de Odiáxere e da Mexilhoeira Grande, com efeitos imediatos e pelo período necessário aos trabalhos de conceção e construção da futura variante Sul a Odiáxere.

3 - Solicitar para com esta deliberação a solidariedade da Câmara Municipal de Lagos e da Junta de Freguesia de Odiáxere.

4 - Enviar esta moção ao Ex.mo Sr. Primeiro Ministro, ao Ex.mo Sr. Presidente da República, aos Grupos Parlamentares da Assembleia da República e divulgá-la junto da comunicação social.”

  • PARTILHAR   

Outros Artigos