(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

PCP diz que «está ao lado dos trabalhadores das Águas do Algarve em luta pelo aumento dos salários»

PCP diz que «está ao lado dos trabalhadores das Águas do Algarve em luta pelo aumento dos salários»

Em nora de imprensa o PCP manifestou a sua solidariedade junto dos mais de 50 trabalhadores das Águas do Algarve que se concentraram junto à sede da empresa em Faro, numa acção de luta integrada na greve que no dia 22 de Junho também teve lugar.

Aumento dos salários, negociação do Acordo Colectivo de Trabalho e a resolução de problemas internos estiveram na origem desta importante acção de luta que mobilizou largas dezenas de trabalhadores em todo o Algarve. «Exigências que não podem deixar de ser acompanhadas pelo PCP face ao inaceitável congelamento salarial que tem vindo a ser imposto há vários anos pelas Águas do Algarve e que contrasta com os 415 milhões de euros de lucros alcançados pelo grupo Águas de Portugal (entre 2018 e 2021) a que esta empresa pertence». Recorde-se que a empresa Águas do Algarve é responsável pelo abastecimento de água a toda a região algarvia, um bem fundamental para a vida das populações, e «que depende do trabalho destes profissionais que não vêem os seus direitos e o seu papel reconhecidos», acrescenta a missiva.

O PCP sublinha que «a luta pelo aumento dos salários, pela valorização das carreiras e das profissões, é tão mais necessária quanto se tem vindo a assistir ao agravamento do custo de vida, com a subida generalizada dos preços – energia, alimentação, habitação, etc -, corroendo os já baixos salários que são praticados em Portugal e empurrando os trabalhadores para situações de privação e pobreza.

O PCP não pode deixar de responsabilizar directamente o Governo PS – as Águas do Algarve são uma empresa pública - pela degradação das condições de vida destes trabalhadores. O Governo PS, ao impedir a valorização dos salários para combater o aumento do custo de vida, junta-se a PSD, CDS, Chega e IL nas suas opções de favorecimento dos interesses dos grupos económicos e financeiros que apostam no agravamento da exploração e no aumento dos preços».

O PCP, «ao mesmo tempo que apela à intensificação da luta dos trabalhadores e das populações algarvias, reafirma que prosseguirá a sua intervenção no Algarve e no País visando a melhoria das condições de vida de quem trabalha e o desenvolvimento da região e do País».

A delegação do PCP que esteve presente nesta acção de luta contou com as presenças de Vasco Cardoso e Celso Costa, membros do Comité Central do PCP.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos