(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2023 - CM Lagos - Natal

PAN VRSA reúne-se com autarquia de Vila Real de Santo António no Canil Intermunicipal

PAN VRSA reúne-se com autarquia de Vila Real de Santo António no Canil Intermunicipal

A Comissão Política Concelhia do PAN de Vila Real de Santo António esteve reunida nesta última quarta-feira com a autarquia no canil intermunicipal de VRSA/Castro Marim.

O partido esteve reunido com Álvaro Araújo, presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, com a vereadora Conceição Pires, o Veterinário municipal Dr. Luís Martins, a Chefe da divisão do ambiente e serviços gerais Davina Martins assim como outros elementos da Autarquia.

A convite também esteve presente Sarron Ellis, Jill Grasper e Jenny Keating, da Associação Zoófila “Cacela Dog Haven”.

Saúl Rosa, Comissário do PAN indica: “Esta reunião, da qual agradecemos pela disponibilidade por parte da câmara para a realizar, teve como objetivo, entender os avanços que têm existido em matéria de causa animal no Concelho em comparação com a reunião que efetuámos em dezembro de 2021. Verificámos que a nível de recolhas, temos um serviço funcional desde então. A divisão do ambiente encontra-se a efetuar a gestão da recolha dos animais, e qualquer cidadão que se depare com um animal comunitário poderá contactar esta mesma divisão, por e-mail (dasu@cm-vrsa.pt) ou através do contacto telefónico 281 510 000, e optar pela tecla “divisão do ambiente”, para proceder à sua recolha ou esclarecimento de informações sobre o animal em questão.

Discutimos algumas problemáticas, como a dificuldade em obter recursos humanos para a gestão do canil, e soluções possíveis, a falta de uma solução viável para cirurgias ortopédicas, a possibilidade de termos um veterinário municipal que trabalhe exclusivamente para o concelho Vila-Realense, em vez de termos um veterinário com o trabalho repartido (VRSA/Castro Marim).

Falámos também das aspirações que a autarquia tem em ter o seu próprio CROA a nível municipal, que se encontra em fase de deliberação para a escolha do local. Para o PAN são aspirações das quais nos posicionamos favoravelmente. É importante sentir que a autarquia está disposta a colaborar com o PAN e com as associações locais sobre estes e outros assuntos.”

Damyana, também uma das comissárias presentes informa: “Desta reunião também surgiram algumas soluções, como o facto do apoio logístico a nível medicamentoso para a Cacela Dog Haven e a disponibilidade do veterinário municipal para as esterilizações dos animais desta associação, permitindo assim a redução de custos da mesma no que toca ao esforço financeiro, como tem acontecido, permitindo assim uma melhoria na rotina diária no abrigo situado em Vila Nova de Cacela. Falamos de uma associação que nos últimos 3 anos investiu mais de 40 mil euros da sua própria iniciativa no seu último ano, com despesas para o abrigo, sem qualquer apoio governamental ou do município. Desde 2020 esta associação teve 247 adoções e 82 esterilizações, o que é um impacto enorme em matéria de bem estar a nivel dos animais de companhia.

“Também foram abordadas futuras campanhas de sensibilização sobre temas essenciais a esta causa no concelho, como a forma como as pessoas alimentam os animais, pois pelo que averiguamos esta autarquia não tem intenções de penalizar quem alimenta os animais de rua. Até não faria sentido (embora alguns concelhos o façam) visto que seria incongruente investir em programas de captura e esterilização, para depois se deixar os animais morrerem à fome. No entanto é necessário alertar a população de que existem formas apropriadas para alimentar animais comunitários ( preferencialmente ração seca, e não restos de comida, e usar pontos discretos de alimentação e de colocação de água), para que não se coloque em causa a saúde pública, nem prejudique os próprios animais”, segundo a informação transmitida pela comissária Gabriela Lopes.

“Esperávamos ter nesta reunião alguma informação mais precisa relativamente ao número de esterilizações em relação ao programa CED, ou em relação à identificação de colónias de felinos no concelho, bem como a suas devidas recolhas, mas estaremos em articulação com o veterinário municipal para que num curto espaço de tempo nos possa facultar estes dados, ou que nos indique especificamente onde estão apresentados, pois é importante ter uma ideia de quantos animais estão a ser esterilizados por ano através do canil, bem como o número de adoções e de chips implementados, e assim também poderemos testemunhar outros avanços.

Achamos que é essencial em futuras reuniões também contarmos com a representação direta da associação “Guadi” para que tenhamos dados mais concretos . Acreditamos que passo a passo, poderemos ir abordando outros temas e melhorando o paradigma da causa animal no concelho.” Revela a comissária política do PAN de Vila Real de Santo António, Maria Alves.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos