(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Lagos investe cerca de 1 milhão de euros no desporto e na juventude

Lagos investe cerca de 1 milhão de euros no desporto e na juventude

Quase 1 milhão de euros é quanto o Município de Lagos irá afectar à promoção do desporto através do apoio ao associativismo na época 2018/2019. A aposta nos escalões de formação continua a ser a prioridade deste programa de apoio, que contempla medidas para incentivar a actividade regular federada das várias modalidades praticadas no concelho, a modernização e autonomia associativa dos clubes locais, assim como a organização de eventos desportivos e dinamização de projectos especiais.

O Programa de Formação e Apoio ao Associativismo Desportivo (PFAAD) para a época 2018/2019 foi aprovado na última reunião do executivo lacobrigense. O documento compila as várias medidas e tipologias de apoio a disponibilizar aos clubes desportivos, prevendo-se a atribuição de apoios financeiros no montante global de 433.500,00€ e de apoios não financeiros (cedência de instalações desportivas e outros), que representam um encargo directo para a autarquia no montante de 390.832,00€. Somando os custos decorrentes da cedência gratuita de viaturas municipais, regularmente requisitadas para as deslocações de clubes, equipas e atletas às competições que se realizam fora do concelho, a previsão do custo global do programa para a autarquia ascende a quase um milhão de euros.

Com base nas candidaturas já apresentadas pelos clubes à Medida 3 – apoio à organização de actividades de relevo e a projetos especiais (incluindo Desporto Adaptado) é possível antecipar alguns dos eventos que serão apoiados financeira e logisticamente, e marcarão a época desportiva em Lagos, abrangendo um leque alargado de modalidades que vai desde os desportos náuticos (Vela, Windsurf) ao Voleibol de Praia, passando pela Patinagem de Velocidade, pelo Andebol, pela Ginástica Acrobática, pelo Ténis de Mesa, pelo BTT e pelo Atletismo. Nesta componente a autarquia prevê atribuir subsídios no valor global de 171 mil euros.

Menos visível, mas com impacto determinante, é o apoio financeiro que o Município disponibiliza aos clubes para fazer face ao pagamento das taxas federativas dos seus atletas, equipas, técnicos e dirigentes, assim como o reembolso em 100% ou 50% das mensalidades cobradas às crianças e jovens atletas beneficiárias respetivamente de escalão A ou B de ação social escolar, contemplado na Medida 1 (Apoio à atividade regular federada). O objetivo desta medida, que tem um custo previsto de 110.000,00€ para o orçamento municipal, é que nenhuma criança ou jovem deixe de praticar desporto devido a dificuldades económicas do agregado familiar, garantindo-se, assim, um acesso universal a esta componente essencial do crescimento, formação e socialização do ser humano.

Para Maria Joaquina Matos, presidente do Município, trata-se de uma boa aplicação do dinheiro público, pois investir no desporto e concretamente nos escalões de formação é sinónimo de investir na formação dos jovens. Referindo-se a este, assim como a outros projetos municipais que têm promovido a prática desportiva de uma forma generalizada e envolvendo diversas faixas etárias, a autarca considerou que os mesmos ajudam a dar concretização à famosa expressãode origem latina “mente sã em corpo são”.

Em matéria de modernização e autonomia associativa, correspondente à Medida 2, estão também definidos vários tipos de apoio financeiro a que os clubes se podem candidatar, a título de comparticipação municipal nas despesas com formação (de treinadores e dirigentes) e aquisição de materiais de desgaste rápido específicos das modalidades, assim como despesas de ordem associativa (rendas, eletricidade, água, etc.) e relacionadas com a manutenção e reparação de viaturas. A construção, ampliação, reabilitação e apetrechamento de instalações desportivas é outra das necessidades a que o Município pretende dar resposta através da atribuição de subsídios, tendo para o efeito destinado uma verba de 152.500,00€.

O documento agora aprovado em reunião de Câmara será ainda apreciado e objecto de deliberação pela Assembleia Municipal de Lagos, por envolver compromissos financeiros plurianuais, assim como apresentado aos clubes desportivos locais em reunião que irá ter lugar hoje nos Paços do Concelho Séc. XXI.

 

Programa de Formação e Apoio ao Associativismo Desportivo (PFAAD) - Informação complementar

Merece recordar que a época desportiva 2018/2019 corresponde à terceira edição de implementação do Programa de Formação e Apoio ao Associativismo Desportivo (PFAAD), sendo que a avaliação e a análise comparativa dos números das duas primeiras edições confirma a validade deste pacote de medidas de apoio definido pelo Município de Lagos, em estreita articulação com os agentes desportivos.

Alguns números:

  • Em 2017/18, dos 36 clubes desportivos locais existentes, 22 apresentaram candidatura ao PFAAD;
  • Nesta última edição o programa envolveu a participação de 1391 atletas, dos quais 1164 são dos escalões de formação;
  • O número de praticantes apoiados através da comparticipação das mensalidades aumentou de 192 (em 2016/17) para 234 (em 2017/18);
  • Em 2017/18 o Município efetuou 378 deslocações de atletas e equipas em viaturas municipais, o que correspondeu a 90 653 kms e a um custo para a autarquia de 62.340,00€, um aumento de cerca de 30% relativamente à época anterior;
  • No apoio à Modernização e Autonomia Associativa (Medida 2) os apoios passaram de 90.867,28€ (em 16/17) para 283.648,86€ (em 17/18), representando um acréscimo de 192.781,58€;
  • O Apoio à Actividade Regular Federada também cresceu, passando de 76.722,55€ (em 16/17) para 94.999,99€ (em 17/18).

 

  • PARTILHAR   

Outros Artigos