(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2024 - CM Lagos - Arte Doce

Laboratório Colaborativo dedicado ao setor das algas vai recuperar e instalar-se em anteriores instalações laboratoriais na CCDR ALGARVE | Agricultura e Pescas

Laboratório Colaborativo dedicado ao setor das algas vai recuperar e instalar-se em anteriores instalações laboratoriais na CCDR ALGARVE | Agricultura e Pescas

Num esforço coletivo e colaborativo de vários entidades e empresas regionais em particular a ex-Direção Regional de Agricultura e Pescas (DRAP) do Algarve e a Comissão de Coordenação e desenvolvimento Regional (CCDR) do Algarve, I.P., em articulação com área governativa da Agricultura e Alimentação, o GreenCoLab recebeu recentemente o parecer favorável da ESTAMO – Participações Imobiliárias, S.A. à sua pretensão de revitalizar as instalações desativadas do antigo Laboratório de Apoio à Produção Animal, gerido pela ex-DRAP Algarve, situadas no Patacão – Faro.

No imediato, esta solução permitirá desbloquear investimentos superiores a um milhão de euros, com financiamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que serão repartidos entre a reabilitação do edifício e a instalação de duas unidades demonstradoras no âmbito do Pacto da BioEconomia Azul:

I. unidade demonstradora de economia circular com fecho do ciclo via reaproveitamento de água e nutrientes de instalações de produção agrícola e aquícola através de tecnologias de produção de algas;

II. unidade demonstradora de biorrefinaria para o processamento efetivo de biomassa de algas em ingredientes de alto valor a uma escala demonstradora, em particular de bioestimulantes para culturas agrícolas.

Paralelamente, para além de manter a vocação inicial das instalações na área do apoio à produção primária, esta é uma oportunidade para projetar os próximos anos com a ambição de tornar o Algarve como um dos principais polos mundiais de conhecimento do setor das algas e na criação de conhecimento e produtos de elevado valor acrescentado para aplicação nas áreas da produção agrícola, entre outras.

GreenCoLab: Associação Oceano Verde – Laboratório Colaborativo para o Desenvolvimento de Tecnologias e Produtos Verdes do Oceano

O GreenColab é um dos primeiros e mais dinâmicos laboratórios colaborativos nacionais e junta as enormes valências do nosso tecido académico, com o know how das maiores empresas nacionais a operar no novo e crescente setor da produção e valorização de algas.

Legalmente constituído como organização privada sem fins lucrativos, o GreenCoLab assume-se como uma plataforma colaborativa entre a investigação e a indústria, baseando a sua Agenda de Investigação e Inovação (I&I) na exploração de macro e microalgas como um componente essencial e sustentável para a indústria alimentar humana e animal, agricultura, nutracêutica, cosmética e tratamento de água.

Atualmente, o GreenCoLab conta com 10 associados:

2 Centros de Investigação: CCMAR e CIIMAR

1 Universidade: Universidade de Aveiro

1 Laboratório de Estado: LNEG

6 Empresas: Necton/ALGAplus/Allmicroalgae/Sparos/Iberagar/Gopsis

Desde o início da sua atividade no final de 2019, o GreenCoLab teve um crescimento que acompanhou o aumento exponencial de interesse nas algas como potencial resposta a novos desafios societários como o “Green Deal – Pacto Ecológico Europeu”, o “Farm to Fork – Do Prado ao Prato” e a necessária circularidade da economia.

Com estrutura de financiamento repartida entre Financiamento Base da Agência Nacional de Inovação, financiamento competitivo dos programas nacionais e internacionais dedicados a I&D – com especial destaque para o Programa Regional CRESC ALGARVE 2020 - e financiamento próprio dos serviços altamente especializados prestados ao mercado, o GreenCoLab mobilizou mais de nove milhões de euros de financiamento desde a sua constituição, incluindo o PRR e cinco projetos já angariados nos muito competitivos financiamentos europeus H2020 / Horizonte Europa.

Atualmente, o GreenColab emprega diretamente mais de 30 colaboradores altamente qualificados, destacando-se mais de 30% de investigadores doutorados a que se juntam atualmente cerca de 30 estudantes de doutoramento, mestrado e licenciatura.

No apoio à produção agrícola, o principal objetivo é aproveitar complementaridades e desenvolver produtos bioestimulantes à base de algas, avaliando o seu potencial comercial, a sua eficiência e segurança, com transferência de conhecimento para as empresas, posicionando a região como um dos centros europeus de excelência na produção e aproveitamento económico de algas.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos