(Z1) 2024 - CM de Vila do Bispo - Festival do Perceve
(Z4) 2024 - CM Lagos - Agenda de Eventos

Festival Histórico Vila Real de Santo António Setecentista chega em Maio

Festival Histórico Vila Real de Santo António Setecentista chega em Maio

Novo evento âncora integra recriações históricas, cortejos, espectáculos e animação. Nos dias 12, 13 e 14 de Maio, todos os caminhos vão dar a VRSA

O município de Vila Real de Santo António apresentou, esta quinta-feira, na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), o Festival Histórico Vila Real de Santo António Setecentista.

Este é um novo evento âncora, promovido pela autarquia vila-realense, que pretende retratar a vida quotidiana da vila, no século XVIII, e destacar a sua importância histórica, cultural e social.

A iniciativa irá decorrer no fim de semana de 12, 13 (feriado municipal) e 14 de Maio de 2023 e destina-se a assinalar o 247º aniversário da fundação de Vila Real de Santo António. Inaugura também a contagem decrescente das celebrações dos seus dois séculos e meio de história.

Desde as recriações históricas, passando pelos cortejos, espetáculos e animações e terminando nos mercados e banquetes, não vão faltar motivos para visitar a cidade e o seu centro histórico e ficar a conhecer todas as personagens de época.

Com entrada livre, serão três dias num ambiente e cenário únicos, constituídos pelo traçado urbano da zona histórica e pela imponência da Praça Marquês de Pombal.

De acordo com Conceição Pires, vereadora da Câmara Municipal de VRSA com o pelouro da cultura e educação, o Festival Histórico Vila Real de Santo António Setecentista «pretende constituir-se como uma referência cultural e guiar-se pelo rigor histórico, dando relevo ao importante legado cultural, histórico e arquitetónico da vila fundada entre 1774 e 1776 por expressa vontade do Marquês de Pombal».

Recriações de época e animação marcam evento

Durante todos os dias do evento não faltará animação, teatralizações que retratam episódios da história de Vila Real de Santo António, em transversalidade com a História de Portugal, recriações, mercados e espetáculos com muita luz e cor.

Propõem-se ainda animações teatro-circenses, com diversos ambientes cénicos, retratando episódios históricos ou cenas da vida quotidiana.

Disso serão exemplo o cortejo histórico pelas ruas do Centro Histórico, a encenação do desembarque dos piratas e do julgamento dos saltimbancos, a dramatização de um auto de fé, ou a recriação do aniversário do Marquês.

Durante o festival, serão realizados malabares de fogo, assim como espetáculos interativos com o público (jogos, luta de cena, esgrima artística, entre outros).

No mercado, decorrerão, em permanência, várias atividades lúdicas tais como música e dança, canto, malabarismo e acrobacia, jogos de destreza, falcoaria, treino de armas, entre outras atrações.

Um grandioso baile de máscaras, em homenagem a D. José I, no melhor estilo de carnaval veneziano, com aula de etiqueta e dança da época remata o programa.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos