(Z1) 2022 - Água - Poupe Hoje Para Não Faltar No Verão
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

Dia Internacional da Mulher: Agora um hino de apoio às mulheres ucranianas arrancadas pela invasão da Rússia aos seus lares com os filhos e separadas dos maridos

Dia Internacional da Mulher:  Agora um hino de apoio às mulheres ucranianas arrancadas pela invasão da Rússia aos seus lares com os filhos e separadas dos maridos

A comemoração do Dia Internacional da Mulher, é uma data muito importante e justificada, mas, simultaneamente, resulta da discriminação do sexo feminino em múltiplas situações no mundo.

A mulher garante a continuação da espécie humana e é sobre ela que recai a principal tarefa de educar e acompanhar os filhos e garantir a gestão das necessidades do dia a dia nas famílias.

Conquistou um lugar na sociedade em diversas profissões, mas, contudo, tem pouco acesso aos lugares de maior responsabilidade e é pior remunerada.

Em vários países e continentes, seja no Afeganistão ou África as raparigas/ mulheres não são livres de escolher com quem querem fazer vida comum e são vítimas de tradições de autêntica escravatura.

Mas, hoje e face à terrível invasão da Ucrânia em que as mulheres são "arrancadas" "expulsas" das suas casas saindo a correr com os filhos às costas e pendurados nos braços, sem destino, sem futuro e separadas dos maridos que ficam a combater as tropas de Putin, é sobretudo para elas, que vão os nossos pensamentos.

É uma tragédia aquilo a que assistimos diariamente, já com cerca de dois milhões de refugiados, sobretudo mulheres e crianças, ainda com estimativas de muito mais.

Pode dizer-se que a Ucrânia caminha aceleradamente para uma terra queimada e destruída, à imagem do que já se tinha visto noutros Continentes, mas que não esperávamos ver na Europa.

Tudo o que se faz é pouco, mas temos que fazer tudo o que for possível, engrossando a onda de solidariedade para com os que lá estão e para com aqueles que escolheram Portugal como país de refúgio e nova vida.

Por isso, a Algfuturo é uma mola propulsora e um espaço de apoio solidário como sempre foi para com os ucranianos e demais imigrantes que procuram o Algarve.

SÃO TODOS BEM VINDOS

VIVA A UCRÂNIA! VIVAM AS MULHERES!

  • PARTILHAR   

Outros Artigos