(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Carta Aberta do PAN à Autarquia de Lagos pelo «atentado ambiental» na cidade

Carta Aberta do PAN à Autarquia de Lagos pelo «atentado ambiental» na cidade

De acordo com nota de impressa enviada à Comunicação Social, o Partido Pessoas-Animais-Natureza refere que «a população de Lagos assistiu, em estado de choque, ao abate de todas as árvores de uma avenida do centro da cidade. Um verdadeiro atentado ambiental: árvores com cerca de 30 anos derrubadas sem qualquer consideração pelo impacto tanto no bem-estar das populações, como nas várias espécies de aves sem casa para voltar, que viram os seus ninhos destruídos e as suas crias mortas pela calçada».

Ao Grupo Municipal PAN de Lagos chegaram várias queixas de munícipes, de indignação perante tal corte brutal de árvores que embelezavam aquela artéria da cidade – descontentamento também visível em várias publicações nas redes sociais, onde através de fotos e vídeos se testemunha este acto «inqualificável», nas palavras do partido.

O PAN teve também a confirmação de residentes na zona de que as árvores formavam uma barreira de protecção ao ruído diário constante provocado pelo grande fluxo de trânsito e aos próprios gases emitidos pelos veículos.

«A cidade de Lagos não tem um jardim onde lacobrigenses e visitantes possam passear e usufruir da natureza. É notória a falta de espaços verdes e de árvores tão essenciais para tornar o espaço urbano mais agradável, refrescar as populações durante os meses mais quentes, combater a actual crise climática, além do evidente abrigo que representam para as muitas espécies de aves que connosco coabitam na cidade», declarou o partido.

À Autarquia lacobrigense, o PAN dirige a seguinte questão: «Qual a razão que levou a tão grande chacina de árvores numa época em que estamos a braços com as alterações climáticas e todos e todas temos consciência de que é fulcral e impositivo que se preservem e se plantem mais plantas e mais árvores, e não o oposto?». Para o grupo, «a cidade é de todas e de todos,e decisões de alto impacto na qualidade de vida das populações, independentemente das razões, deveriam ser ponderadas na tentativa de se encontrarem soluções alternativas que sim, existem».

Na óptica do PAN, a nuvem das alterações climáticas só pode ser combatida com a plantação de mais árvores, e não com o abate de árvores adultas frondosas e de grande porte.

Notícia em actualização.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos