(Z1) 2024 - CM de Aljezur - Aljezur Sempre

Autarca de Loulé faz balanço de trabalho realizado no dia do Município

Autarca de Loulé faz balanço de trabalho realizado no dia do Município

Câmara quer reforçar Habitação e chegar aos 620 fogos em 2027

Loulé celebrou no passado dia 9 de maio o Dia do Município e, como já é tradição, o presidente da Autarquia, Vítor Aleixo, aproveitou a ocasião para dar conta “do estado de arte do desenvolvimento” concelhio e fazer um balanço dos investimentos em curso.

Em quase 12 anos, sempre com o lema “não deixar ninguém para trás”, o executivo municipal tem realizado obra para “fazer de Loulé um bom concelho para viver, investir e trabalhar”. Apesar de assumir que este é “um trabalho sempre em aberto e nunca terminado”, o edil considerou que “opções estratégicas feitas lá atrás, no tempo certo, permitiram-nos um vasto número de realizações em domínios que nos preparam bem para um futuro cheio de incertezas”.

A Habitação é um dos domínios a que o Município mais se tem dedicado nos últimos anos. Em 2019, foi lançada uma estratégia “muito ambiciosa” para responder às necessidades existentes numa área que é transversal a todo o País. Neste dia, Vítor Aleixo tornou pública a ambição de aumentar significativamente a oferta pública de habitação em todo o território deste concelho. Para tal, no próximo mês de junho, serão abertas as candidaturas para a atribuição de 160 fogos em todo o concelho. De referir que, em 2023, foram entregues 27 fogos, entre os quais 5 deles construídos de raiz em Salir.

Por outro lado, estão em fase de projeto ou em execução 200 fogos, “os quais serão objeto, também, do lançamento de candidaturas para a sua atribuição, nos anos de 2025, 2026 e 2027.

Entre 2022 e 2027, o município passará das 234 para as 620 habitações de oferta pública. Refira-se que Loulé é o concelho algarvio com maior investimento nesta área em todo o Algarve, cerca de 17 milhões de euros, o que representa cerca de 40% do investimento total na região.

As questões do Ambiente e combate às Alterações Climáticas também mereceram algumas palavras por parte de Vítor Aleixo, até porque este tem sido um trabalho pioneiro no País, que tem tido um importante parceiro no mundo académico. A implementação do CLA – Conselho Local de Acompanhamento, do qual fazem parte mais de 80 entidades externas, e o Plano Municipal de Ação Climática têm estruturado “as grandes mudanças que terão de acontecer no futuro próximo para nos adaptarmos, com justiça e sem exclusão social, aos eventos extremos de um clima em descontrolo acelerado”.

Ao nível da Cultura e recuperação e valorização do Património, elementos determinantes para a “afirmação do concelho de Loulé” e atração de turistas, o autarca recordou a intervenção na Igreja Matriz de Loulé, a musealização dos Banhos Islâmicos e o projeto do Loulé Criativo. Também o Pavilhão Multiusos 25 de Abril, em Almancil, que será inaugurado em breve, contará com uma componente cultural já que irá albergar um polo da Biblioteca Municipal.

E em relação à Proteção Civil, o edil relevou a importância que a segurança tem para a comunidade e para uma atividade turística de excelência. Os investimentos em “equipamentos de vocação regional têm criado na zona Sul da cidade de Loulé uma “Cidadela de Segurança e Proteção Civil”. É aqui que ficará localizado o futuro Quartel Regional da GNR, em fase de projeto, ou a nova sede regional do INEM com os serviços do CODU, inaugurada esta sexta-feira.

Os passos decisivos dados para o desenvolvimento e revitalização do interior têm passado, por exemplo, pela cobertura digital e comunicações telefónicas, a candidatura a Geoparque da UNESCO ou a reflorestação, mapeamento e valorização dos serviços prestados pelos ecossistemas daquele território. “Pela primeira vez há a esperança sólida de que um período de declínio demográfico e económico de décadas está a chegar ao fim para dar lugar a um novo ciclo de desenvolvimento da maior área do território do concelho, agora sob a chancela dos valores da proteção e salvaguarda da natureza”, afirmou Vítor Aleixo.

Por último, o presidente da Câmara Municipal de Loulé falou dos projetos de investigação científica na área das Ciências Biomédicas do Envelhecimento Ativo e Saudável. Em Vilamoura, num lote cedido pelo Município, irá nascer o Centro Active Life para a proteção de cuidados de saúde e bem-estar no âmbito da reabilitação osteoarticular, cardiovascular e respiratória. Já em Loulé, está prevista a construção de um Centro de Formação Profissional onde funcionará também a sede nacional das políticas do Plano Nacional para o Envelhecimento Ativo e Saudável.

Em breve será inaugurado o primeiro Centro de Saúde Universitário de Portugal, no edifício junto ao Centro de Saúde. Já no próximo verão, o ABC – Algarve Biomedical Center abre o primeiro Laboratório de Genética Médica na região, que irá servir todo o Sul do País. “A ideia é criar no concelho um verdadeiro ecossistema na área da inovação médica que irá revolucionar a base económica de todo o Algarve, assim como atrair e fixar mais médicos, cientistas e outros profissionais diferenciados”, concluiu Vítor Aleixo.

Na abertura desta sessão comemorativa, o presidente da Assembleia Municipal, Carlos Silva Gomes, deixou uma mensagem de homenagem a “todos os autarcas e todos os funcionários do Município que, ao longo de 50 anos de Democracia, dedicaram muito das suas vidas para que o concelho de Loulé seja aquilo que é hoje”.

Este responsável falou ainda do papel da Assembleia enquanto local de debate e decisão e nos “consensos centrados nos interesses das populações e do Municípios”. Foi com este espírito que este órgão participou, de forma ativa, na revisão do PDM (Plano Diretor Municipal), o “processo mais participativo e envolvente da história do Município de Loulé”.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos