(Z1) 2022 - Água - Poupe Hoje Para Não Faltar No Verão
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

Assembleia Municipal de Lagos aprova proposta da CDU de comemoração do Centenário da chegada do comboio a Lagos

Assembleia Municipal de Lagos aprova proposta da CDU de comemoração do Centenário da chegada do comboio a Lagos

A Assembleia Municipal de Lagos reunida a 22 de Fevereiro de 2021, aprovou por unanimidade a proposta da CDU, que se anexa, para a Comemoração do Centenário da Chegada do Comboio a Lagos.

Em 2022 celebram-se os 100 anos da chegada do primeiro comboio a Lagos e dos festejos que acompanharam a inauguração do ramal ferroviário Portimão–Lagos que completava a Linha do Algarve.

No século XIX, a invenção da máquina a vapor havia dado origem à Revolução Industrial, onde teve papel destacado a sua aplicação nas locomotivas dos caminhos de ferro, com efeitos que perduram hoje.

Em Portugal, a primeira viagem de comboio foi em 1858, com a inauguração da linha Lisboa–Carregado, revestida de curiosas peripécias. Uma Lei de 1883 previa a linha de caminho de ferro até ao Algarve e o projecto do ramal de Lagos é de 1899.

Em 30 de Julho de 1922, um comboio especial fez a ligação directa do Barreiro a Lagos, com o Presidente do Ministério, o Ministro do Trabalho e o Director do Caminho de Ferro do Sul e Sueste, a que se juntou o Ministro do Comércio – que se encontrava em visita aos Concelhos do Barlavento –, uma delegação da Vila do Barreiro formada pelas Bandas da Sociedade Democrática União Barreirense e da Sociedade de Instrução e Recreio do Barreiro, representantes do Grupo Dramático Herculano Marinho e a equipa do Futebol Clube Barreirense. Todos participaram nos festejos em Lagos, onde três dias de cerimónias oficiais e festas populares celebraram a chegada do primeiro comboio, largamente referida e noticiada em toda a imprensa nacional e regional.

Assim, a Assembleia Municipal de Lagos deliberou:

1. Criar uma Comissão Municipal para as Comemorações do Centenário da Chegada do Comboio a Lagos;

2. Convidar a Câmara Municipal e as Juntas de Freguesia a integrar a comissão, juntamente com a Comissão Permanente da Assembleia Municipal;

3. Indigitar o Presidente da Assembleia Municipal a proceder aos convites e a marcar a data da primeira reunião, para estabelecer o calendário e a programação das comemorações.

«Mais uma vez a CDU cumpre o seu compromisso na defesa da memória colectiva e dos valores culturais do património histórico de Lagos», afirma a Coordenadora da CDU de Lagos.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos