(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Birdwatching
(Z4) 2021 - Reduzir o Desperdício

Aprovadas 26 candidaturas no âmbito do Programa Operacional MAR2020 – Aumentar o Emprego e a Coesão Territorial

Aprovadas 26 candidaturas no âmbito do Programa Operacional MAR2020 – Aumentar o Emprego e a Coesão Territorial

A Agência de Desenvolvimento do Barlavento (ADB), Parceiro Gestor do Grupo de Acção Local Pesca do Barlavento do Algarve (GAL Pesca), encerrou o último período de candidaturas à "prioridade 4" do Programa
Operacional MAR2020 (PO MAR2020) – Aumentar o Emprego e a Coesão Territorial.

A ADB, agência de desenvolvimento de natureza intermunicipal sem fins lucrativos, tem como área de intervenção o Barlavento do Algarve e conta com os Municípios de Lagoa, Lagos, Monchique, Portimão, Silves e Vila do Bispo, para além de entidades privadas, como societários. Na qualidade de parceiro-gestor, tem como funções, além da dinamização e gestão da Estratégia de Desenvolvimento Local Costeira (DLBC), a análise das candidaturas apresentadas e o acompanhamento dos projectos aprovados.

Das 49 candidaturas, apresentadas durante os três períodos de concursos, foram aprovadas 26, estas com enquadramento na Estratégia de Desenvolvimento Local Costeira (DLBC) do Barlavento do Algarve, que perfazem um valor de investimento total de cerca de 6 milhões e 330 mil euros e que contam com um apoio público estimado em 3 milhões e 205 mil euros.

Dos projectos aprovados, devido ao seu «carácter inovador em prol da conservação do ambiente marinho», vale salientar "Comunicação e Ciência para uma AMPIC Inovadora", apresentado pelo Centro de Ciências do Mar (CCMAR) da Universidade do Algarve. Este conta com um apoio de cerca de 170 mil euros do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP) através do MAR2020, tendo por principal objectivo a criação da futura Área Marinha Protegida de Interesse Comunitário (AMPIC) do Algarve, que deverá situar-se na zona da baía de Armação de Pera, entre o Farol de Alfanzina e a Marina de Albufeira, abrangendo os territórios de Silves, Albufeira e Lagoa, até uma distância da costa por volta dos 50 metros de profundidade.

A dita área marinha protegida costeira é inovadora e única a nível nacional, de planeamento e estrutura participativos e inclusivos. Participaram, nas sete reuniões preparatórias de uma proposta para a AMPIC, mais de 70 entidades, entre as quais a Agência de Desenvolvimento do Barlavento.

O objectivo principal deverá ser concretizado através da comunicação da AMPIC, bem como a demonstração ao público e comunidades locais dos seus valores ecológicos e culturais, integrando as comunidades nessa comunicação, promovendo a sua reabilitação e mitigação dos impactos da acção ambiental e humana.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos