(Z1) 2024 - CM de Aljezur - Aljezur Sempre
(Z4) 2024 - CM Lagos - Arte Doce

AML: Combater a iliteracia – Criação de Biblioteca Móvel em Lagos

AML: Combater a iliteracia – Criação de Biblioteca Móvel em Lagos

A Assembleia Municipal de Lagos na 1.ª Reunião da sua Sessão Ordinária de Abril/2023, realizada no dia 26 de Abril aprovou uma Proposta no sentido de combater a iliteracia com a criação de Biblioteca Móvel em Lagos

“Em primeiro lugar queremos congratular os serviços bibliotecários do Município de Lagos pela sua excelência, os seus colaboradores que desempenham as suas funções de forma distinta e ainda todos os amigos da nossa biblioteca municipal que a frequentam.

Os serviços das bibliotecas públicas destinam-se ao usufruto de toda a população do seu município. Sabemos que a leitura é um claro benefício para todos, já que é através desta que desenvolvemos o pensamento crítico, aumentamos o vocabulário, melhoramos a nossa criatividade, a nossa argumentação, melhoramos a escrita e ainda beneficia a nossa saúde mental.

O Concelho de Lagos e o nosso País continuam a ver a sua população cada vez mais envelhecida devendo alertar-nos para as crescentes necessidades de proporcionar um envelhecimento saudável.

De acordo com um estudo publicado em 2013 pela Academia Americana de Neurologia, a leitura promove o combate ao envelhecimento do cérebro, ou seja, através da leitura torna-se mais lenta a perda das capacidades cognitivas associadas ao envelhecimento natural, como por exemplo a memória.

Ainda de acordo um estudo realizado pela Universidade de Edimburgo em 2014, conclui-se que a leitura pode resultar em melhorias cognitivas verbais e não verbais e que é de importância vital ao longo da vida.

Mais recentemente, um estudo realizado pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e da Fundação Calouste Gulbenkian no final de 2020 revelou que 61% dos portugueses não leram um único livro em papel, e, dos 39% que afirmavam ter lido, a maioria leu pouco. O mesmo estudo, refere que a grande maioria assume que os pais nunca os levaram a uma livraria (71%), a uma feira do livro (75%) ou a uma biblioteca (77%).

Temos consciência que os hábitos de leitura partem essencialmente da família, no entanto os municípios podem ajudar com exemplos e estímulos.

O Partido CHEGA considera que a leitura de livros ocupa um lugar essencial no desenvolvimento humano, social e cultural de uma sociedade, desta forma qualquer ação por mínima que seja, mas que potencialize a implementação deste hábito, será sem dúvida, extremamente benéfica para toda uma sociedade.

Se as necessidades individuais e coletivas de leitura aumentam e se a própria população de Lagos aumenta significativamente, torna-se cada vez mais lógico que o nosso município não se satisfaça com os meros mesmos serviços de décadas atrás, e expanda os seus serviços bibliotecários.

Independentemente de o executivo atual valorizar ou não a prioridade de uma nova biblioteca pública com condições de acessibilidade mais convidativas, o partido CHEGA defende desde logo a criação de uma biblioteca móvel, irá sem quaisquer dúvidas ajudar a reduzir a iliteracia estimulando e aumentando os benefícios da leitura nos nossos munícipes.

Assim, a Assembleia Municipal, reunida no dia 26 de Abril de 2023, delibera:

1 - Propor à Câmara Municipal que invista nos serviços públicos de biblioteca e arquivo, em particular na sua relação com os munícipes por forma a que estes possam usufruir dos benefícios da leitura e desenvolvendo assim a literacia, a autoestima, o respeito mútuo, e os valores de cidadania e solidariedade, nomeadamente através da:

a) Adesão à rede de Bibliotecas Itinerantes, criando o serviço de biblioteca móvel que possa chegar às pessoas de todas as localidades do nosso território e que por variados motivos se vejam constrangidos a aceder à Biblioteca Municipal de Lagos.

b) Criação de espaços de entrega e recolha de livros, a semelhança do que já vai sendo prática nos municípios vizinhos de Vila do bispo, Portimão ou Silves, para combater a iliteracia no concelho e estimular o contacto e o gosto pela leitura e pelos livros.

2 - Recomendar à Câmara Municipal que promova o projeto de construção de um novo edifício de biblioteca, interligado o mesmo com o muito prometido novo arquivo municipal centralizado, em local que possibilite as adequadas condições de acesso, de acessibilidade e de espaço dignos para colaboradores e público.

3 - Dar conhecimento da presente deliberação à Rede Nacional de Bibliotecas Públicas da qual Lagos faz parte, às Assembleias de Freguesia do Município, às coletividades culturais do concelho e aos órgãos de comunicação social.”

  • PARTILHAR   

Outros Artigos