(Z1) 2022 - CM de Vila do Bispo - Birdwatching
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

Agenda NEXUS é um dos projectos vencedores das Agendas Mobilizadoras do PRR

O consórcio liderado pelo Porto de Sines é um dos projectos enquadrados nas “Agendas para a Inovação Empresarial” e contará com um incentivo de 59 milhões de euros
Agenda NEXUS é um dos projectos vencedores das Agendas Mobilizadoras do PRR

A Agenda NEXUS, liderada pela Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS), foi um dos projectos a assinar o Termo de Aceitação, numa cerimónia que contou com a presença do primeiro-ministro, António Costa, no âmbito das Agendas Mobilizadoras para a Inovação Empresarial do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Este consórcio é constituído por 35 organizações representativas da cadeia de valor, incluindo exportadores, operadores logísticos e de transporte, assim como empresas vocacionadas para exportar tecnologia e ainda entidades não empresariais do Sistema de I&I (ENESII) que, entre si, asseguram o know-how e a tecnologia com vista ao desenvolvimento desta Agenda de Inovação.

Segundo António Costa Silva, Ministro da Economia e do Mar, “esta Agenda é crucial para olharmos para as redes logísticas mais avançadas, as redes de transporte, as plataformas de conectividade”, numa lógica de reforço do posicionamento de Sines nas redes de comércio mundiais.

O NEXUS tem como objectivo promover a transição digital e ecológica do sector dos transportes e da logística através do desenvolvimento de 28 novos produtos e serviços com elevado grau de inovação e diferenciação, em domínios como open data e IA – Inteligência Artificial aplicados às operações portuárias, dos transportes e da logística, 5G, Cibersegurança, bem como modelos e algoritmos preditivos para a gestão dos recursos energéticos.

Com um incentivo total de 59 milhões de euros, e alinhado com as orientações estratégicas para o Porto de Sines, prevê-se que este pacto de inovação gere um volume de exportações dos produtos e serviços desenvolvidos da ordem dos 56 milhões de euros, criando cerca de 1000 postos de trabalho, para a promoção de um ecossistema logístico de alta performance e para o cumprimento das metas definidas pela União Europeia no âmbito do Pacto Ecológico Europeu.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos