(Z1) 2022 - CM de Vila do Bispo - Birdwatching
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

5º Aniversário da StarUp Portimão

5º Aniversário da StarUp Portimão

Intervenção do Presidente da CCDR do Algarve, José Apolinário

O Algarve Faz Bem!

Tendo presente o princípio da adicionalidade na aplicação dos Fundos Europeus – os Fundos Europeus são um financiamento estrutural no impulsionar da mudança e da competitividade no território -, há cinco desígnios regionais que gostaria de convosco partilhar e de vos mobilizar neste acto comemorativo do 5º Aniversário da Startup Portimão.

1. Sustentabilidade: Temos de acelerar a transição climática e o foco do investimento na sustentabilidade. Na nossa proposta de Quadro Financeiro Plurianual - ALGARVE 2030 mais de 40% dos Fundos Europeus a gerir na Região são alocados com o objectivo estratégico da sustentabilidade.

2. Qualificação: Qualificação dos recursos humanos. A título de exemplo assinala-se que, no Algarve, os trabalhadores entre os 30 e 34 anos com ensino superior são 33,8%, quando a nível nacional a taxa é de 39,6% e a ambição nacional para 2030 é chegar aos 50%. Também os jovens NEET (que não estudam nem trabalham) é significativamente maior na Região (17,7% em 2020 contra 11,0% a nível nacional):

3. Investimento em ciência e investigação. O Algarve mobiliza em investigação e ciência 0,49% do PIB gerado na Região. A nível nacional aquela percentagem atinge os 1,69%. A nossa ambição é, em conjunto, conseguir duplicar o peso do investimento em ciência e investigação.

4. Competitividade e diversificação da economia. Aproveitando o referido efeito tractor da actividade económica do turismo. Apoiando a transição digital das empresas. Também dinamizando uma rede de aldeias inteligentes, as smart villages e samrt cities, juntando verbas do PO Regional, com o Desenvolvimento Rural e do PRR. Temos de dar vida ao interior e às áreas de baixa densidade do Algarve.

5. Proximidade – Valorização das políticas de proximidade com os Municípios e as Freguesias na execução dos Fundos Europeus, na optimização de recursos, quer humanos, quer financeiros.

O efeito trator que o turismo desempenha na economia da Região do Algarve pode e deve ser melhorado.

O turismo puxa pelo emprego, pelo investimento, pelo consumo, pelas exportações.

A nossa ambição é ter o turismo também a puxar pelas demais actividades económicas, pela qualificação dos recursos humanos na Região - também pelos salários -, no quadro da agenda do trabalho digno.

Também no investimento público e privado para um sector do turismo mais sustentável, no uso inteligente da água, na transição energética, no digital, na qualificação dos recursos humanos, na qualificação do território e seus recursos endógenos.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos