(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2024 - CM Lagos - Programa Vacinação Infantil

Aluno da escola de Hotelaria e Turismo do Algarve vence Concurso Nacional de Pastelaria Literária

Aluno da escola de Hotelaria e Turismo do Algarve vence Concurso Nacional de Pastelaria Literária

A obra literária ‘Os Lusíadas’ e uma viagem a Goa serviram de inspiração a Diogo Alexandre para criar a sobremesa vitoriosa ‘Tormenta Sensorial’

As semanas que viveu na India, no ano passado, no âmbito de um protocolo entre o Turismo de Portugal e o Instituto V.M. Salgaocar de Goa, marcaram definitivamente Diogo Alexandre, aluno finalista do curso de Gestão e Produção de Cozinha da Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve.

Diogo Alexandre foi o representante da EHTA no Concurso Nacional de Pastelaria Literária, competição promovida pela Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste nos dias 24 e 25 de janeiro e que reuniu alunos de várias escolas profissionais de todo o país.

Rendido à cultura indiana, o aluno do Algarve escolheu a mais famosa obra literária portuguesa, ‘Os Lusíadas’ de Luís de Camões para poder dar uso àquilo que considera ser a ‘magia das especiarias’, o ponto onde tudo começou.

«Foi a magia das especiarias que me fez apaixonar pela cultura indiana. Desafiei me neste concurso ao sair da minha zona de conforto. Criei uma sobremesa que tem como base ‘Os Lusíadas’, a descoberta do caminho marítimo para a índia. Chamei-lhe ‘Tormenta Sensorial’ precisamente porque representa os perigos que os portugueses enfrentaram para descobrirem a índia», refere Diogo Alexandre.

Portugal e India estão em harmonia perfeita nesta sobremesa saída da criatividade e talento do aluno algarvio.

Com forma de caravela portuguesa, o gelado combina filamentos de açafrão, coco e lima. A base, de textura arenosa e crocante, consiste num crumble com fusão de produtos portugueses e indianos: amêndoa portuguesa, canela e lascas de coco indiano. Há ainda maçã fresca numa infusão de especiarias.

A participação dos alunos nestes concursos faz parte do modelo de formação da Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve assim como das restantes 11 escolas que compõem a rede de estabelecimentos de ensino do Turismo de Portugal.

Mariline Pinguinha, formadora e chefe de Pastelaria, foi a orientadora de Diogo Alexandre neste Concurso Nacional e ressalta a importância das competições no crescimento destes futuros profissionais de Turismo:

«Estes concursos são uma porta aberta para se darem a conhecer ao mundo, mostrarem as suas capacidades e conviverem. Conhecem-se outros chefes, pessoas influentes, aprende-se com todos um pouquinho mais, faz-se amigos para a vida. Aconselho sempre a aproveitarem estas oportunidades porque são uma ignição para qualquer carreira».

O aluno da Escola de Hotelaria e Turismo do Algarve foi também o concorrente com maior pontuação neste concurso, dividido em 2 categorias – Obras Literárias e Música.

A apenas 2 semanas de terminar o curso, Diogo Alexandre encerra assim com chave de ouro a sua formação na EHTA.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos