(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir

Maia Open começa domingo com 16 portugueses em prova

Maia Open começa domingo com 16 portugueses em prova

Primeiro de dois torneios consecutivos do ATP Challenger Tour conta com nove jogadores da casa no qualifying e sete no quadro principal. 

É já este domingo (5 de Dezembro) que o Complexo Municipal de Ténis da Maia volta a dar as boas-vindas ao Maia Open, torneio do ATP Challenger Tour que a Federação Portuguesa de Ténis organiza com o apoio da Câmara Municipal da Maia e que em 2021 se distribui não por uma, mas duas semanas (até dia 19). Em acção no primeiro evento vão estar 16 tenistas portugueses e sete deles têm estreia marcada logo para o primeiro dia, reservado ao qualifying.

No quadro principal, Gastão Elias (222.º classificado no ranking ATP) surge como o melhor tenista português e é seguido por João Domingues (248.º) e a estrela da casa, Nuno Borges (253.º). Os três são, respetivamente, terceiro, quarto e quinto cabeças de série, só superados pelo eslovaco Andrej Martin (121.º) e pelo belga Kimmer Coppejans (205.º).

Ao trio juntam-se ainda Gonçalo Oliveira (282.º), que também teve entrada direta no quadro principal, e os wild cards Tiago Cação (507.º), Pedro Araújo (723.º) e Duarte Vale (744.º).

Já no qualifying, que arranca este domingo e chega ao fim na segunda-feira, irão a jogo nove tenistas “da casa”: Luís Faria (794.º) e Francisco Cabral (951.º) estão entre os cabeças de série — sétimo e oitavo, respetivamente — e Fábio Coelho (981.º) e Gonçalo Falcão (1.406.º) também tiveram entrada direta no quadro de qualificação, enquanto Jaime Faria (1849.º) e Miguel Gomes (sem classificação de singulares) entraram como alternates. Francisco Rocha (2090.º), Tiago Silva e Henrique Petiz receberam os convites disponíveis, assegurando assim as respetivas estreias em torneios do circuito Challenger.

O sorteio, realizado no final de tarde deste sábado, ditou encontros 100% portugueses entre Jaime Faria-Francisco Cabral e Fábio Coelho-Luís Faria logo a abrir o torneio, pelo que pelo menos dois tenistas portugueses jogarão a ronda de acesso ao quadro principal.

A variante de pares também está recheada de representantes nacionais: 13 dos 32 jogadores são portugueses. Gonçalo Oliveira defende o estatuto de primeiro cabeça de série ao lado de Andrej Martin, enquanto do lado oposto do quadro Nuno Borges e Francisco Cabral têm a seu cargo o estatuto de segundos favoritos. Completam a grelha as duplas formadas por Miguel Gomes/Francisco Rocha, Gonçalo Falcão/Duarte Vale, Tiago Cação/Fábio Coelho, Henrique Petiz/Tiago Silva e Jaime Faria/Luís Faria

O Maia Open I está dotado de 44.820 euros em prémios monetários e entregará 80 pontos ao campeão, que sucederá a Jozef Kovalik e Pedro Sousa (ausente devido a lesão) na galeria de vencedores.

Devido à situação pandémica e às restrições que entraram em vigor a 1 de Dezembro, a lotação do Maia Open estará limitada a 1.000 espectadores. Para aceder ao Complexo Municipal de Ténis da Maia é necessário apresentar certificado digital de vacinação, de recuperação ou de teste negativo realizado nas 48 horas anteriores.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos