(Z1) 2022 - CM de Vila do Bispo - Birdwatching
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

Ministro da Cultura aprova aquisição de 73 obras de arte no contexto do programa anual de aquisição de arte contemporânea do Estado

Ministro da Cultura aprova aquisição de 73 obras de arte no contexto do programa anual de aquisição de arte contemporânea do Estado

O ministro da Cultura aprovou, no passado dia 16 de Setembro, o relatório e as propostas de aquisição no contexto do programa anual de aquisição de arte contemporânea do Estado para 2022.

A Comissão de Aquisição de Arte Contemporânea (CAAC), que foi criada com o objectivo de identificar obras de artistas plásticos contemporâneos e tem como fito a respectiva integração na Colecção de Arte Contemporânea do Estado (CACE), propôs a aquisição de 73 obras de 64 artistas, num investimento global de 800 mil euros para 2022.

A dotação inicial deste programa foi de 300 mil euros em 2019, tendo sido progressivamente aumentada a cada ano, com 500 mil euros de dotação em 2020 e 650 mil euros em 2021. Este programa tem permitido reforçar, dinamizar e oferecer múltiplos e novos rumos à CACE.

Pedro Adão e Silva marcará hoje presença na inauguração da exposição “PORQUÊ? – A arte contemporânea em diálogo com o pensamento de José Saramago”, que contempla obras da CACE. O evento terá início pelas 21h30, no MNAC, em Lisboa.

Sobre a CAAC

A Comissão para a Aquisição de Arte Contemporânea é coordenada pela Curadora da Coleção de Arte Contemporânea e, em 2022, teve como membros: Ana Anacleto (curadora independente), Carla Cruz (artista e docente universitária), Fernando J. Ribeiro (artista e docente universitário), Horácio Frutuoso (artista), Mariana Pinto dos Santos (historiadora, investigadora e curadora independente), Pedro Portugal (artista e docente universitário), e, em representação do membro do Governo responsável pela área da cultura, Emília Tavares (curadora no Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado).

  • PARTILHAR   

Outros Artigos