(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir

110 projectos artísticos vão receber apoio nos domínios da criação e edição

110 projectos artísticos vão receber apoio nos domínios da criação e edição

Já são conhecidas as decisões referentes ao Programa de Apoio a Projectos 2020, nos domínios da Criação e da Edição.

Este ano, serão financiadas 110 candidaturas, correspondendo a um aumento de 104% em relação a 2019 (ano em que foram apoiadas 54). Com uma dotação inicial de 1.700.000 €, esta linha de apoio contou com um reforço financeiro de 720.000 €, anunciado no final do mês passado pela Ministra da Cultura, reforço que veio permitir financiar adicionalmente 33 projectos.

Com candidaturas abertas entre 29 de Maio e 2 de Julho, este programa contempla quatro patamares financeiros (40.000 €; 30.000 €; 20.000 € e 10.000 €) e destina-se a apoiar a conceção, execução e apresentação de obras, residências artísticas e a interpretação de repertório (nomeadamente na área da música) e/ou apoiar projectos na vertente da edição e publicação nacional de uma obra em suporte físico ou digital.

Os projectos devem ser executados no período de um ano, até 31 de dezembro de 2021, devendo prever obrigatoriamente atividade pública, em formato presencial, virtual ou misto, nas seguintes áreas artísticas: artes performativas (circo contemporâneo e artes de rua, dança, música e teatro), artes visuais (arquitetura, artes plásticas, design, fotografia e novos media) e cruzamento disciplinar.

Importa evidenciar que, este ano, o programa possibilitou a apresentação de projectos de Edição, nas mesmas condições e para os mesmos patamares de financiamento dos projectos de Criação, respondendo, assim, às necessidades de uma atividade em crescimento nas áreas artísticas acima referidas.

Em relação ao ano anterior, destaca-se o aumento da dotação financeira em 92% (de 1.260.000 € em 2019 para 2.420.000 € em 2020), bem como o aumento de candidaturas submetidas — este ano foram analisadas 506 candidaturas, face às 169 do ano passado (que corresponde a um aumento de 199%) —, números que refletem a crescente importância que os projectos de criação e edição têm vindo a assumir junto da comunidade artística. Face ao elevado número de candidaturas, a DGARTES procedeu também ao reforço da Comissão de Apreciação.

Serão apoiadas 62 candidaturas no domínio da criação (56% do total de candidaturas apoiadas), 34 nos domínios da criação e edição (31%) e 14 no domínio da edição (13%). Relativamente à distribuição por área artística, serão apoiadas 22 candidaturas na área de teatro (20% do total de candidaturas apoiadas), 21 na área de música (19%), 21 na área de cruzamento disciplinar (19%), 19 na área de dança (17%), 11 na área de artes plásticas (10%), 6 na área de fotografia (5%), 5 na área de arquitetura (5%), 2 na área de novos media (2%) e 2 na área de circo contemporâneo e artes de rua (2%).

Quanto ao número de candidaturas por patamar financeiro, a distribuição dos apoios é a seguinte: no patamar de 10.000 € serão apoiadas 37 candidaturas (23 de artes performativas, 11 de artes visuais e 3 de cruzamento disciplinar); no patamar de 20.000 € serão apoiadas 35 (17 de artes performativas, 10 de cruzamento disciplinar e 8 de artes visuais); no patamar de 30.000 € serão apoiadas 17 (10 de artes performativas, 5 de cruzamento disciplinar e 2 de artes visuais); no patamar de 40.000 € serão apoiadas 21 (14 de artes performativas, 4 de artes visuais e 3 de cruzamento disciplinar).

  • PARTILHAR   

Outros Artigos