(Z1) 2024 - CM de Vila do Bispo - Festival do Perceve

Lagos recebeu representante dos municípios cabo-verdianos

Lagos recebeu representante dos municípios cabo-verdianos

O Presidente da Associação Nacional dos Municípios Cabo-verdianos (ANMCV), Herménio Celso Fernandes, esteve ontem em Lagos, a convite do Presidente da Direção da Associação Portuguesa dos Municípios com Centro Histórico (APMCH), função desempenhada por Hugo Pereira, presidente da autarquia lacobrigense. O motivo desta visita oficial foi a assinatura de um protocolo de colaboração entre as duas estruturas associativas.

O momento foi presenciado pelo presidente do município de Machico, Ricardo Franco, membro do Conselho Fiscal da APMCH, e pelo vereador do município de Lagoa, Mário Guerreiro, também associado da APMCH, bem como pelos secretários-gerais da ANMCV e da APMCH, Fernando Borges e Frederico Paula.

A parceria agora formalizada tem como objectivo a criação de sinergias através de acções conjuntas ou coordenadas a promover no âmbito de iniciativas, programas e projetos de cooperação que contribuam para o melhor desempenho das respectivas missões, designadamente em matéria de salvaguarda, promoção e valorização dos centros históricos e do poder local. A colaboração entre a APMCH e a ANMCV poderá concretizar-se ao nível da troca de experiências e de informação técnico-científica, da permuta de publicações científicas periódicas e partilha de recursos bibliográficos, da organização conjunta de eventos (visitas de estudo, conferências, colóquios, cursos e seminários), da divulgação das iniciativas de ambas as instituições pelas suas redes de contactos e/ou parceiros, ou, até mesmo, numa colaboração direta em projetos e programas de cooperação técnico-científica de interesse comum.

Em declarações proferidas durante o evento, Herménio Fernandes referiu-se à assinatura do protocolo como um acontecimento muito importante para os municípios de Cabo Verde, dada a oportunidade que os centros históricos representam para a dinamização do turismo e para a atratividade dos próprios territórios, acrescentando-lhes competitividade e impactos positivos para as comunidades. Recordando os projetos estruturantes para o desenvolvimento resiliente do turismo e economia azul cabo-verdiana que estão a ser desenvolvidos no arquipélago pelo Fundo de Turismo com financiamento do Banco Mundial, o presidente da ANMCV acrescentou que não basta recuperar e requalificar o património, sendo necessário acrescentar conhecimento para garantir uma gestão qualificada dos centros históricos e harmonizar o nível da oferta de serviços disponibilizados ao turista/visitante com o que se pratica em outras geografias, pois só assim se conseguirá gerar efetivamente valor, depositando, por isso, grande expetativa na mais-valia da parceria agora firmada.

Aludindo aos centros históricos como a marca da nossa identidade e um dos mais importantes fatores de valorização e competitividade dos territórios, por impulsionarem como poucos outros o turismo, Hugo Pereira não deixou de lembrar que esta atividade, nomeadamente enquanto turismo de massas, encerra igualmente perigos suscetíveis de potenciar a destruição desses valores históricos e patrimoniais, exigindo-se, como tal, uma gestão capacitada e equilibrada, para a qual contribui o trabalho que a APMCH tem vindo a fazer em termos de difusão do conhecimento e da partilha de boas práticas.

.

Informação complementar:

A APMCH é uma associação sem fins lucrativos dedicada à defesa, salvaguarda, conservação, recuperação, reabilitação, revitalização e animação dos centros históricos dos aglomerados urbanos, que desenvolve esta missão através de uma estreita colaboração com os municípios portugueses e outras entidades públicas e privadas, nacionais e internacionais, como contributo para o progresso e para o bem-estar das populações que deles desfrutam e usufruem. Fundada na cidade de Lamego em 22 de Julho de 1988, onde tem sede, conta com uma centena de autarquias inscritas, possuindo delegações regionais em Almeida e em Lagos. A Câmara Municipal de Lagos assume desde janeiro de 2018 a presidência da direção da APMCH. Da sua atividade destacam-se, entre outras iniciativas, as comemorações do Dia Nacional dos Centros Históricos (28 de março), que este ano será celebrado em Ourém, os encontros nacionais e a atribuição das distinções “Prémio Alexandre Herculano” e “Prémio Memória e identidade”, sendo que este último será entregue nessa mesma data a Ana Paula Amendoeira (Diretora Regional de Cultura do Alentejo) e a Paula Teves Costa (pelas funções de Presidente do Centro Europeu dos Riscos Urbanos), duas personalidades que se têm destacado pelo trabalho desenvolvido nestas áreas.

A ANMCV é uma pessoa coletiva de direito público, constituída em 22 de Setembro de 1995, que tem sede na cidade da Praia (Ilha de Santiago) e uma delegação em Mindelo (Ilha de São Vicente), sendo representada pelo presidente do Conselho Diretivo, Herménio Celso Fernandes, que é também presidente do município de São Miguel. Esta estrutura associativa representa e defende os interesses de 22 municípios, trabalhando para a afirmação do Poder Local em Cabo Verde.

Lagos recebeu representante dos municípios cabo-verdianos - 1
  • PARTILHAR   

Outros Artigos