(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2024 - CM Lagos - Programa Vacinação Infantil

Ryanair inicia oficialmente a sua operação na base da Madeira

2 Aeronaves, Investimento de 200$M e 60 Novos Empregos I 10 Novas rotas que impulsionam a recuperação do turismo, emprego e conectividade
Ryanair inicia oficialmente a sua operação na base da Madeira

A Ryanair, a companhia aérea nº 1 da Europa, inicia hoje (14 de Abril) a abertura oficial da sua nova base na Madeira, com duas aeronaves, representando um investimento de 200 milhões de dólares e 60 novos empregos directos, juntamente com o lançamento da primeira programação de Verão da Ryanair na Madeira. A Ryanair irá operar mais de 80 voos semanais para o Verão '22 de forma a impulsionar o turismo na Madeira e aumentar a conectividade doméstica em Portugal.

A nova base da Ryanair na Madeira irá assegurar:

• 2 aeronaves – investimento de 200$M

• 10 novas rotas de/para - Dublin, Londres, Paris, Milão, Manchester, Bruxelas, Marselha, Lisboa, Porto, Nuremberga

• Mais de 80 voos semanais

• 60 empregos directos

A nova base da Ryanair representa o seu compromisso em aumentar o turismo na Madeira, melhorando a conectividade e assegurando empregos na economia local. Demonstra também a capacidade da companhia aérea para reconstruir rapidamente a indústria do turismo em Portugal, fornecendo mais de 80 voos semanais, incluindo 4 rotas exclusivas, com as tarifas mais baixas possíveis, destacando a Madeira como um destino turístico líder.

De acordo com Eddie Wilson, CEO da Ryanair:

“Temos o prazer de receber os primeiros passageiros na Madeira provenientes dos principais mercados europeus, contribuindo assim para o aumento do turismo da ilha, com 2 aeronaves e mais de 80 voos semanais, através de 10 novas rotas, a partir de França, Irlanda, Itália e Reino Unido. A Ryanair está empenhada em apoiar a recuperação do turismo em Portugal, após dois Verões afectados pela pandemia.

A abertura desta base e a introdução destas novas rotas a partir da Madeira demonstram o nosso compromisso em aumentar a conectividade, aumentar as opções de viagem e o turismo na Madeira. Como resultado deste investimento, serão criados 60 empregos directos no aeroporto da Madeira e mais de 500 empregos indirectos na indústria turística da região.

Para que os nossos clientes e visitantes de/para a Madeira possam reservar as suas escapadelas de Verão com as melhores tarifas possíveis, lançamos uma oferta com tarifas disponíveis a partir de 19,99 euros para viagens de Abril a Outubro, que devem ser reservadas até sábado, 16 de Abril. De forma a assegurar estas ofertas, encorajamos os nossos clientes a consultarem o website da Ryanair para garantirem os seus lugares”

Thierry Ligonnière, CEO da ANA|VINCI Airports, declarou:

“É com muita satisfação que visitamos hoje a nova base da Ryanair da Madeira, em operação desde 29 de Março. Este investimento resulta do empenho conjunto com a Ryanair, com a Associação de Promoção Turística da Madeira e com o Turismo de Portugal, reforçando também a parceria global existente entre a VINCI Airports e a Ryanair. A Ryanair opera em 11 aeroportos da rede VINCI e é a segunda maior companhia aérea a operar na rede de aeroportos ANA. Neste momento, opera cinco bases em Portugal: Lisboa, Porto, Faro, Ponta Delgada e agora também na Madeira.

O desenvolvimento da conectividade aérea da Madeira, potencia a diversificação de mercados turísticos, tão importante para a recuperação e para o crescimento do turismo na região. Este é mais um exemplo do forte compromisso da ANA|VINCI Airports em promover o desenvolvimento económico e sustentável das regiões. A par com o desenvolvimento de rotas, continuamos empenhados em implementar iniciativas ambientais que concretizam o compromisso com a descarbonização do sector, promovendo uma mobilidade positiva.”

De acordo com o Turismo de Portugal:

O Turismo de Portugal tem trabalhado, nos últimos anos, na melhoria da conectividade aérea do país, promovendo o aumento e a diversificação de rotas para as diversas regiões”, salientou o Presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo.

Adiantou ainda que “a colaboração entre entidades públicas e privadas, nomeadamente com a ANA Aeroportos e as Regiões, tem garantido o funcionamento e o crescimento da operação das companhias aéreas com o objectivo de garantir maior conectividade, resiliência e diversificação de mercados. A aposta na pluralidade da oferta tem sido estrategicamente promovida, como tem sido prova o crescimento da Ryanair em Portugal, sendo actualmente a segunda maior companhia a operar no País, depois da TAP.

Com esta operação na Madeira, a Ryanair contribui para assegurar a retoma da actividade turística pela maior facilidade de acesso de turistas à região. Diversificam-se também os mercados emissores, o que certamente contribui para reduzir a dependência dos mercados tradicionais desta Região, uma vez que passaram a existir ligações a França, Irlanda, Bélgica e Itália. A nova base da Ryanair na Região Autónoma da Madeira vem permitir um aumento exponencial da oferta de ligações aéreas, ao longo de todo o ano, com impactos positivos na retoma e recuperação do turismo e da economia regional, destacando-se que para este Verão a Madeira regista já um volume de operações superior ao registado no ano de 2019, ou seja, pré-pandemia.”

Ainda de acordo com o Secretário Regional de Turismo e Cultura e Presidente da Associação de Promoção da Madeira, Eduardo Jesus:

“A entrada da Ryanair na Madeira é, sem dúvida, uma grande aposta da Região no reforço da conectividade e simultaneamente na diversificação de mercados de origem. Tem a virtude de trazer novas rotas ao destino, das quais cinco não eram operadas para a Região Autónoma. Desta forma, amplia a capacidade de trazer mais passageiros de mercados ainda não servidos, e de outros já existentes, com mais acessibilidade e melhor preço. De um momento, a Madeira passa a dispor de mais 22% na disponibilidade de lugares, que constitui uma oportunidade de fazer crescer o sector e, consequentemente, toda a economia regional.

Além disso, trata-se da maior companhia europeia, com uma ampla rede própria de comunicação que a Madeira passa a utilizar na sua promoção, o que nos permite alcançar milhões de pessoas, através das várias campanhas de co-branding programadas para aumentar a notoriedade e visibilidade do destino”.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos