(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2024 - CM Lagos - Arte Doce

Projeto da APDP para melhorar cuidados às pessoas com diabetes chega ao Algarve

Projeto da APDP para melhorar cuidados às pessoas com diabetes chega ao Algarve

‘Diabetes em Rede – Algarve’ é lançado no dia 17 de maio

‘Diabetes em Rede’ é o mais recente projeto promovido pela Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP), que arranca no Algarve no dia 17 de maio. A iniciativa, que também está a ser realizada no Alentejo, visa melhorar os cuidados às pessoas com diabetes, utentes dos serviços de saúde e dos equipamentos de apoio social de vários concelhos.

“Esta é uma iniciativa fundamental para as pessoas com diabetes no Sul do país. Espera-se que, desta forma, tenham à sua disposição um acompanhamento mais atento, próximo e informado. Com esta ação pretende-se contribuir para um maior e melhor circuito de referenciação e de acompanhamento”, explica José Manuel Boavida, presidente da APDP.

Vencedor de uma candidatura à Direção-Geral da Saúde, o projeto prevê três eixos de intervenção: capacitar as pessoas com diabetes, cuidadores e colaboradores dos serviços e equipamentos sociais; identificar e avaliar o risco de complicações associadas à diabetes; e ainda promover e agilizar a articulação entre os diferentes níveis de cuidados, de forma a dar resposta às necessidades das pessoas com diabetes utilizadoras ou residentes em equipamentos de apoio social, assim como contribuir para um circuito de referenciação e de acompanhamento.

“As pessoas utilizadoras ou residentes em equipamento de apoio social com diabetes necessitam, pela sua idade e condição de saúde, de um acompanhamento multidisciplinar e integrado. Com este projeto pretende-se contribuir para a melhoria dos cuidados de saúde prestados às pessoas, através da identificação das suas necessidades, da capacitação das pessoas com diabetes e seus cuidadores e da articulação entre os diferentes níveis de cuidados”, explica Dulce do Ó, enfermeira da APDP e coordenadora do projeto.

‘Diabetes em Rede’ tem a duração de um ano e conta com o envolvimento de várias instituições parceiras: ACASO – Centro de Dia - Centro Social Dr. Ayres de Mendonça; ACASO – Lar Residencial Luís Pacheco Figueiras; ACASO – ERPI; ACASO – Serviço de Apoio Domiciliário; Sol e Mar – Lar Residência Sénior; Centro Paroquial do Cachopo; Santa Casa da Misericórdia de Moncarapacho; Centro Social Paroquial de Santa Maria; Santa Casa da Misericórdia de Tavira: ERPI São José; Santa Casa da Misericórdia de Tavira: ERPI Major Castro e Sousa; e Santa Casa da Misericórdia de Olhão.

Segundo dados do Observatório Nacional da Diabetes, em 2021, no Algarve o risco de morrer por diabetes internado num hospital é cerca de 70% maior do que na região Norte e no Centro, números que justificam a necessidade de melhorar os cuidados prestados às pessoas com diabetes nesta região do país.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos