(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir

É esta a evolução do novo coronavírus, Covid-19, a nível nacional e no Algarve – dia 04 de Maio de 2020

É esta a evolução do novo coronavírus, Covid-19, a nível nacional e no Algarve – dia 04 de Maio de 2020

A directora-geral da Saúde, Graça Freitas, considerou, em conferência de imprensa, que os dados recolhidos por concelho sobre infectados com Covid-19 “são mais finos e precisos”.

“O que nós fazemos no boletim é que, à medida que os concelhos nos vão dando informação, também vamos afinando a nossa e os dados que aparecem no boletim nacional por concelho vão sendo melhorados dia a dia”, explicou aquela responsável.

Já a nível nacional, os números estão “o mais próximos possível da realidade”, uma vez que são os médicos e os laboratórios de análise que notificam sobre os infectados e é feito o trabalho de juntar as duas bases de dados para não contar o mesmo doente duas vezes. O processo de recolha dos dados, que usa várias plataformas, não é automático e acontece com frequência que a morada do paciente no registo nacional do utente não corresponde, de facto, ao local onde reside, o que pode contribuir para erros. E daí poder existir discrepância entre números divulgados pelas autoridades de saúde.

Segundo o Boletim Epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde no dia 04 de Maio de 2020, a evolução do novo coronavírus, Covid-19, em Portugal, é a seguinte:

- Confirmados - 25.524 (mais 242 casos do que no dia 03 de Maio)

- Recuperados - 1.712 (mais 23 do que no dia 03 de Maio)

- Internados - 813 (menos 43 do que no dia 03 de Maio)

- 143 em Unidades de Cuidados Intensivos (menos 01 do que no dia 03 de Maio)

- Suspeitos - 254.510 (mais 1.621 do que no dia 03 de Maio)

- Óbitos - 1.063 (mais 20 do que no dia 03 de Maio)

Algarve

152 recuperados e 333 infectados

O total de casos de infecção acumulados na região algarvia é 333 (o mesmo número do dia 03 de Maio)

Total de Óbitos - 13

Os casos conhecidos são:

- 1 em Portimão

- 1 em Quarteira, no concelho de Loulé

- 3 em Boliqueime, no concelho de Loulé

- 1 no concelho de São Brás de Alportel

- 2 em Vila Real de Santo António

- 2 no concelho de Albufeira

- 2 no concelho de Lagoa

Faro continua a registar maior número de casos de recuperação

Total de casos de recuperação - 152 (o mesmo número do dia 03 de Maio)

Casos conhecidos:

- 31 no concelho de Faro

- 28 no concelho de Portimão

- 24 no concelho de Albufeira

- 22 no concelho de Loulé

- 11 no concelho de Vila Real de Santo António

- 10 no concelho de Tavira

- 09 no concelho de Silves

- 06 no concelho de Olhão

-05 no concelho de Lagoa

- 02 em Lagos

- 02 no concelho de Castro Marim

- 01 no concelho de Monchique

- 01 no concelho de São Brás de Alportel

Loulé e Albufeira mantêm-se os concelhos mais infectados

Loulé (79 casos confirmados) e Albufeira (69) continuam a ser os concelhos mais infectados pelo novo coronavírus nesta região do Sul do país. De acordo com informações recolhidas, seguem-se Faro (52), Portimão (36), Tavira (30 - revela a Câmara Municipal de Tavira em comunicado enviado aos órgãos de informação), Silves (17 - indica a presidente da Câmara Municipal de Silves, Rosa Palma), Vila Real de Santo António (também 17), Olhão (12) e Lagoa (10). Castro Marim já tem recuperados os 02 casos que existiam no concelho. E em Lagos, de acordo com as informações da Câmara Municipal, também não há casos activos, tendo sido já recuperados os 04 doentes, dois deles mais recentemente, que constavam dos boletins das autoridades de saúde. O concelho de São Brás de Alportel, recorde-se, apesar de contar com dois casos de infecção, um óbito e um doente recuperado, não entra nas estatísticas divulgadas pela Direcção-Geral da Saúde. No concelho de Monchique, também já está recuperada a senhora que estava infectada com Covid-19. Aljezur, Alcoutim e Vila do Bispo continuam até agora sem casos.

Recorde-se que o Boletim Epidemiológico diário da Direcção-Geral da Saúde indica, apenas, o “total de notificações clínicas no sistema SINAVE, correspondente a 80 por cento dos casos confirmados.” Quando os casos confirmados são “inferiores a três, por motivos de confidencialidade, os dados não são apresentados”. Daí poder existir desfasamento entre números apresentados.

José Manuel Oliveira

  • PARTILHAR   

Outros Artigos