(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Trabalhadores da Conservatória do Registo Civil de Lagos manifestam-se pela falta de condições

Trabalhadores da Conservatória do Registo Civil de Lagos manifestam-se pela falta de condições

Na próxima segunda-feira, 28 de janeiro, os trabalhadores da Conservatória do Registo Civil de Lagos vão manifestar-se  sobre a falta de condições de trabalho a que estão sujeitos, com claros prejuizos para os utentes.

A manifestação, que decorre em frente à Conservatória de Lagos (Rua Francisco Xavier Ataíde de Oliveira 33F, Lagos), tem início às 8 horas e termina às 9 horas (para não prejudicar o atendimento dos cidadãos) e pretende denunciar as decisões do Conselho Directivo do Instituto dos Registos e do Notariado, IP, em conivência com o Ministério da Justiça, relativamente às péssimas condições de trabalho destes trabalhadores, nomeadamente:

1.º - Falta de trabalhadores, que se repercute na qualidade e celeridade do atendimento, com prejuízo sério para os cidadãos do município de Lagos em particular;

2.º - Falta de privacidade no atendimento dos utentes;

3.º - Equipamento totalmente obsoleto (PC’s e impressoras com mais de 15 anos);

4.º - Má gestão do dinheiro público, atendendo à falta de condições do imóvel onde está instalada a Conservatória e ao valor exorbitante do arrendamento;

5.º - Instalações que não respeitam as mais elementares regras de segurança e saúde, quer dos trabalhadores quer dos utentes que ali se dirigem;

 

Esta vigília tem como objectivo primordial exigir que os cidadãos de Lagos tenham o tratamento que merecem, ou seja:

a) Recursos humanos em número suficiente, de modo a poder corresponder às reais necessidades da população;

b) Terem uma Conservatória com condições dignas para o seu atendimento, nomeadamente no que diz respeito à privacidade e às condições de segurança e de saúde.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos