(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Solidariedade com os Trabalhadores da ex-Alicoop, Alisuper

Solidariedade com os Trabalhadores da ex-Alicoop, Alisuper

A Assembleia Municipal de Lagos na sua Sessão Ordinária de Abril/2019, realizada no dia 29 de Abril, aprovou uma Moção solidarizando-se com os Trabalhadores da ex-Alicoop, Alisuper.

Mais uma vez a Assembleia Municipal de Lagos manifesta total solidariedade e apoio aos trabalhadores da ex-Alicoop e Alisuper que estão confrontados novamente com um grave problema relativamente aos créditos que foram forçados a contrair junto do Banco Português de Negócios, SA (BPN), no início de 2008, no sentido de “salvar” a empresa sob a ameaça e chantagem de perderem os seus postos de trabalho.

São centenas de trabalhadores afetados, em vários casos envolvendo mais do que um elemento do agregado familiar, só no nosso Concelho são atingidos 12 trabalhadores, num processo inqualificável que não dignifica os seus autores e responsáveis.

A Alicoop e posteriormente o grupo N&F – Comércio e Distribuição Alimentar, SA (Grupo Nogueira), responsabilizaram-se pelo pagamento dos créditos, garantia que foi consagrada no Plano de Insolvência desta última entidade, que correu no Tribunal Judicial de Silves, e foi homologado em 13 de Março de 2012.

Com o “Acordo de cumprimento das prestações aprovadas em sede de Plano de Insolvência”, assinado entre a sociedade N&F (Grupo Nogueira) e o Banco BIC, herdeiro do BPN, e com a posterior reclamação dos créditos por parte do Banco junto da sociedade N&F, os trabalhadores consideraram, justamente, a questão encerrada.

É uma enorme surpresa e indignidade a atitude do Banco BIC de avançar com processos de execução aos trabalhadores, relativos aos mesmos créditos que estava a reclamar junto da sociedade N&F.

Por estas razões, a Assembleia Municipal de Lagos reunida em Sessão Ordinária a 29 de Abril de 2019, delibera:

1. Solidarizar-se com os trabalhadores da ex-Alicoop, Alisuper na sua justa luta em defesa dos seus direitos;

2. Recomendar ao Banco de Portugal, Procuradoria Geral da República e Governo que desenvolvam as diligências necessárias para eliminar as ameaças reais do Banco BIC, herdeiro do BPN, sobre centenas de trabalhadores da ex-Alicoop, Alisuper e a instabilidade da sua vida familiar, de modo a repor definitivamente a justiça em todo este processo inqualificável e indigno.

3. Dar conhecimento desta deliberação ao Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços do Sul e à comunicação social.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos