(Z1) 2024 - CM de Aljezur - Aljezur Sempre
(Z4) 2024 - CM Lagos - Arte Doce

«Revitalizar Monchique» deixa quase 20 acções no terreno

«Revitalizar Monchique» deixa quase 20 acções no terreno

Projecto pretendeu dinamizar as áreas mais afetadas pelo incêndio de 2018

cinco novos percursos em Monchique para os caminhantes que apreciam trilhos em terra batida pela serra verde e sinuosa. Foram criados no âmbito do Projecto «Revitalizar Monchique – o Turismo como Catalisador», que chega este mês ao fim depois de quatro anos no terreno para dar novo fôlego ao turismo e à economia de Monchique após o grande incêndio de 2018. Os trilhos já podem ser percorridos e são uma das quase 20 acções deste Projecto liderado pela Região de Turismo do Algarve (RTA).

Foi lançado em 2019 para reabilitar as zonas atingidas pelo incêndio de 2018 em Monchique, que consumiu mais de 27 mil hectares de floresta e terrenos agrícolas, e termina agora com quase 20 acções implementadas pelos parceiros da RTA no Projecto: Associação Turismo do Algarve, Almargem e a Câmara Municipal de Monchique. O «Revitalizar Monchique – o Turismo como Catalisador» foi financiado em quase 480 mil euros pelo Turismo de Portugal, que deixam no território mais cinco percursos pedestres sinalizados, um novo site promocional (visitmonchique.pt), um catálogo de experiências turísticas, um festival de caminhadas, um guia de percursos pedestres e um folheto informativo com a rede de pequenas rotas do concelho.

Estas iniciativas ajudaram a estruturar a oferta de turismo cultural, criativo e de natureza em Monchique, fortalecendo a atratividade do concelho. Mas o Projecto visou também a capacitação dos profissionais do setor, através de cinco sessões de divulgação de boas práticas na atividade turística que envolveram 20 unidades de alojamento e 10 empresas de animação.

Para promover a oferta de Monchique, foi lançada a campanha «Try Monchique – deixe que Monchique guie a sua aventura», ativa de outubro de 2022 até janeiro de 2023 em Portugal, Espanha, França, no Reino Unido, na Alemanha e nos Países Baixos. Apoiada num site e em vídeos promocionais, a campanha apostou nas principais redes sociais e passou ainda por sites especializados, jornais e revistas daqueles mercados, com o objetivo de aumentar o número de visitantes do concelho, sobretudo na época baixa.

E porque importa mostrar a reabilitação das áreas mais afetadas pelo fogo que lavrou durante oito dias em Monchique em 2018, o «Revitalizar Monchique – o Turismo como Catalisador» convidou jornalistas e operadores turísticos de vários países, Portugal incluído, para visitas ao território com base em experiências turísticas diferenciadoras na serra. No total, ao longo de 2022 passaram por Monchique 13 jornalistas e 12 operadores turísticos de Portugal, do Reino Unido, da Alemanha e dos Países Baixos ao abrigo deste Projecto.

«O Revitalizar Monchique é um nítido exemplo de sucesso: cinco meses após o incêndio já havia um plano de ação, já os parceiros estavam identificados e já se davam os primeiros passos pela revitalização de Monchique e pela valorização dos seus ativos naturais. Só posso louvar os parceiros pela elevada capacidade de “fazer acontecer no terreno”: ao município de Monchique e à Almargem, o nosso muito obrigado! Foram incansáveis neste Projecto que converteu uma tragédia em oportunidade de crescimento, através do desenvolvimento do turismo local», afirma o presidente do Turismo do Algarve, João Fernandes.

Para o presidente da associação Almargem, Luís Palma, este Projecto «veio mostrar como a proteção e preservação do ambiente e dos recursos naturais são importantes para a sustentabilidade local. É um orgulho para a Almargem, como associação ambientalista e entidade gestora da Via Algarviana, ter podido demonstrar mais uma vez ao longo destes anos que há uma alternativa ao turismo de massas. É preciso valorizar a riqueza da paisagem do interior e conciliá-la com a atividade humana. Monchique é um exemplo deste potencial e também dos frutos que colhemos ao trabalhar em parceria».

O Presidente da Câmara de Monchique, Paulo Alves, assegura que «considerando os objectivos traçados, hoje temos um destino turístico, com os parênteses da natureza e da cultura, bastante mais cimentado e fortalecido. A oferta local saiu mais capacitada com os profissionais do setor mais despertos e focados. A nossa rede de percursos está mais completa, proporcionando assim uma maior e melhor oferta e atratividade turística. O nosso território saiu, desta forma, mais valorizado, consequência da campanha promocional realizada, com excelentes resultados alcançados. Acredito que Monchique herdou, com esta iniciativa, um novo potencial e um novo rumo turístico, revigorando e revitalizando o concelho», conclui.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos