(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Repúdio pelo encerramento do balcão da Caixa de Crédito Agrícola em Bensafrim

Repúdio pelo encerramento do balcão da Caixa de Crédito Agrícola em Bensafrim

A Assembleia Municipal de Lagos na 1.ª Reunião da sua Sessão Ordinária de Fevereiro/2020, realizada no dia 17 de Fevereiro, aprovou, por unanimidade, uma Moção de Repúdio pelo encerramento do balcão da Caixa de Crédito Agrícola em Bensafrim.

“Sobre as notícias do encerramento do balcão bancário da Caixa Crédito Agrícola em Bensafrim, lembramos que:

1 - O Crédito Agrícola era o único balcão bancário aberto na Freguesia de Bensafrim e Barão de São João e era a única opção para empresas e muitos habitantes da Freguesia, grande parte deles envelhecidos, com reduzida capacidade de acesso a meios digitais;

2 - Durante muitos anos este balcão chegou a ter 2 funcionários e esteve aberto em horário normal de instituição bancária. Ultimamente tinha somente 1 funcionário e só estava aberto 2 dias por semana e 2 horas por dia, sendo que nestes curtos períodos de abertura a afluência e a espera eram grandes;

3 - Com este encerramento, a população e empresas afectadas deixaram de contar com o único balcão bancário existente na Vila, o que terá efeitos nefastos para os esforços de desenvolvimento e coesão territorial que todos pretendem e merecem;

4 - O encerramento do Crédito Agrícola em Bensafrim constituirá mais uma degradação das condições de vida locais e um ataque flagrante à população e economia da Freguesia, potenciando o agravamento da desertificação económica e populacional;

5 - Tratando-se de uma intenção de um banco privado, esta insere-se numa política mais geral de degradação dos serviços públicos que os sucessivos governos têm imposto às populações. Tem sido assim com o encerramento de escolas, correios, centros de saúde, transportes e outros serviços, levando a um isolamento cada vez maior das comunidades rurais;

6 - Portugal estará condenado à desertificação da maior parte do território, com todos os perigos daí decorrentes, quando assenta a sua organização territorial e coesão social exclusivamente na base económica com a maximização absoluta do lucro, sem solidariedade entre litoral e interior, entre cidades e zonas rurais, entre unidades mais lucrativas e unidades menos lucrativas;

7 - Por outro lado, esta intenção soma-se a decisões idênticas por parte deste Banco na região e de vários outros grupos bancários, entre eles o banco público CGD, confirmando o percurso de concentração bancária com o despedimento de trabalhadores e ao mesmo tempo que aumentam os custos para a população em oposição ao aumento dos lucros da banca;

Pelo exposto, a Assembleia Municipal de Lagos, reunida a 17 de Fevereiro de 2020, delibera:

1 - Manifestar o mais vivo repudio pelo encerramento do balcão da Caixa de Crédito Agrícola em Bensafrim;

2 - Que a Câmara Municipal de Lagos e a Junta de Freguesia da União das Freguesias de Bensafrim e Barão de S. João desenvolvam todos os esforços junto da Caixa de Crédito Agrícola ou de outras entidades, no sentido de continuarem a ser prestados serviços bancários em Bensafrim;

3 - Dar conhecimento desta deliberação ao Governo, à Assembleia da República, à Câmara Municipal de Lagos, às outras Juntas e Assembleias de Freguesia do Concelho de Lagos, às restantes Câmaras e Assembleias Municipais do Algarve, à AMAL, à ANAFRE e à comunicação social.”

  • PARTILHAR   

Outros Artigos