(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2024 - CM Lagos - Programa Vacinação Infantil

Presidência na CCDR da região do Algarve presente na abertura do 10º Encontro de Arqueologia do Algarve

Presidência na CCDR da região do Algarve presente na abertura do 10º Encontro de Arqueologia do Algarve

O Município de Silves acolhe até sábado o 10º Encontro de Arqueologia do Algarve, com um vasto programa científico focado no Património e Arqueologia Marítima, Arqueologia Medieval e Moderna, Problemáticas da Arqueologia Urbana, Gestão de Património, Arqueologia Romana, Arqueologia Proto-histórica, Arqueologia Pré-histórica e Boas Práticas em Conservação Preventiva.

Na abertura do encontro a Presidente da Câmara Municipal de Silves, Rosa Palma, sublinhou o compromisso do Município com a preservação e salvaguarda do património cultural e o empenho da Autarquia nos diversos projetos em curso em Silves e em concertação com os municípios vizinhos.

Presente na Sessão de Abertura, a convite da Presidente da Câmara Municipal de Silves, o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) da Região do Algarve, José Apolinário, destacou a missão da CCDR no D de desenvolvimento regional, no quadro das políticas públicas de desenvolvimento económico e social do País, aqui se incluindo a Cultura, o Património Cultural e a Arqueologia.

Neste contexto defendeu a importância de uma Estratégia Nacional para a Arqueologia, cujas bases estiveram em discussão pública no ano de 2021, procurando abordar quatro temas: o plano nacional de trabalhos arqueológicos, a gestão de espólios arqueológicos, a arqueologia preventiva e de acompanhamento e o impacto da agricultura intensiva e da arborização e rearborização sobre o património arqueológico, em linha com o texto da Convenção de Faro de 2006 segundo a qual “cada pessoa, individual ou colectivamente, tem o direito de beneficiar do património cultural e de contribuir para o seu enriquecimento“.

Na mesma intervenção, defendeu ainda a importância de adotar medidas mais específicas para a conservação dos locais de património cultural, em concertação entre as entidades da administração directa do Estado e as Autarquias Locais, deixando a disponibilidade da CCDR da Região do Algarve para trabalhar em projectos de colaboração e concertação em torno do espólio arqueológico no Rio Arade.

No âmbito do Programa Regional do Algarve – CRESC ALGARVE 2020, os fundos europeus geridos na Região têm financiado diversos projectos de investigação arqueológica e de valorização do património arqueológico, propostos pela Universidade do Algarve, Municípios e Direcção Regional de Cultura do Algarve, contribuindo para a densificação do conhecimento e preservação do património do Algarve.

Os diversos intervenientes quiseram igualmente agradecer o serviço público prestado por Rui Parreira, arqueólogo e técnico superior da Direcção Regional de Cultura do Algarve recentemente aposentado.

Na sessão de abertura registaram-se ainda as intervenções do Magnífico Reitor da Universidade do Algarve, Professor Doutor Paulo Águas, da Subdirectora da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e da Diretora Regional de Cultura.

O 10.º Encontro de Arqueologia do Algarve é promovido pelo Município de Silves, em parceria com a Universidade do Algarve, Universidade Nova de Lisboa e a Direcção Regional de Cultura do Algarve, e visa divulgar os trabalhos arqueológicos de maior relevância, ocorridos na região do Algarve na última década, através da promoção do debate científico relativo a problemáticas relacionadas com a actividade arqueológica no contexto geográfico do Algarve, e sensibilizar para a promoção social da actividade arqueológica, preservação e valorização do património arqueológico, nos termos do programa anexo.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos