(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Posso ir à praia?

Posso ir à praia?

“Posso Ir?” e a DECO PROTESTE ajudam os portugueses a tomar a melhor decisão na hora de ir à praia.

No próximo dia 6 de Junho, inicia-se a época balnear, este ano muito diferente, devido ao actual contexto de pandemia. Para garantir uma utilização em segurança e respeitando o distanciamento social, é fundamental saber o estado de ocupação de cada praia.

A “Posso Ir?” e a DECO PROTESTE juntaram-se para dar essa informação aos consumidores, contando também com a colaboração da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), que faz o reporte oficial do nível de ocupação com base nas informações fornecidas pelos concessionários das praias. A app beneficia do financiamento da Fundação Gulbenkian e da Fundação EDP, garantindo, assim, a continuidade do projeto na mitigação dos efeitos da covid-19.

A aplicação nasceu dentro do grupo Tech4Covid19, para ajudar a dar resposta às normas de distanciamento social. Na app, os utilizadores consultam e reportam o nível de ocupação dos estabelecimentos comerciais e dos espaços públicos, evitando que se dirijam aos que registam maior afluência, promovendo, assim, o distanciamento social e ajudando a população a sair de casa em maior segurança.

Inicialmente, a aplicação funcionava de forma comunitária: a informação disponível era apenas a reportada pelos utilizadores. Para oferecer uma informação mais fiável e validada, o projecto conta agora com a participação dos próprios estabelecimentos. Os gestores dos espaços registam-se de forma gratuita e reportam regularmente o nível de ocupação e os horários de funcionamento.

A contribuição fundamental da Agência Portuguesa do Ambiente proporciona toda a informação oficial das praias, através dos seus concessionários. Em parceria com a DECO PROTESTE, a app informará ainda sobre o nível de qualidade da água das praias, o histórico de ocupação, a existência de bandeira azul e vigilância, e as infraestruturas disponíveis.

A app, que também inclui indicadores visuais para utilizadores daltónicos, conta já com mais de 200 mil downloads, 45 mil estabelecimentos comerciais e mais de 600 praias. Recentemente, foi lançada em Espanha e na Eslováquia, num esforço de internacionalização, que, tal como em Portugal, opera em regime de voluntariado.

João Lobato, um dos fundadores do projecto, afirma que “o próximo passo é conseguir maior participação dos lojistas, gestores de praias e restaurantes, e a colaboração das autarquias, juntas de freguesia e das instituições governamentais.” E acrescenta: “Precisamos que mais estabelecimentos se juntem à “Posso-Ir?” e contribuam com informação oficial de ocupação dos espaços, para que possamos, assim, ajudar a sociedade portuguesa a voltar a um novo nível de normalidade.”

João Crisóstomo, responsável de comunicação do projecto, adianta: “A plataforma vai contribuir diretamente para o relançamento económico do País. Já que as pessoas vão sair, consumir, criar e prosseguir com as suas vidas. Sempre de forma informada e mais segura.”

“Defender os interesses dos consumidores, e ajudar a resolver os seus problemas com base nas melhores decisões, é a missão da DECO PROTESTE. Esta ferramenta, feita por pessoas para pessoas, será certamente muito útil”, reforça Rita Rodrigues, das Relações Institucionais da DECO PROTESTE.

Direcionada quer para o utilizador, quer para gestores dos espaços públicos e comerciais, a instalação da aplicação está disponível gratuitamente para os sistemas iOS e Android, através da App Store e da Play Store.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos