(Z1) 2022 - Água - Poupe Hoje Para Não Faltar No Verão
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

Nuno Cordas e Lurdes Melo são os primeiros candidatos da CDU à Câmara e Assembleia Municipais de Portimão

Nuno Cordas e Lurdes Melo são os primeiros candidatos da CDU à Câmara e Assembleia Municipais de Portimão

A CDU – Coligação Democrática Unitária, apresenta como primeiros candidatos aos órgãos do município de Portimão, Nuno Cordas à Câmara Municipal e Lurdes Melo à Assembleia Municipal.

Nuno Cordas, tem 39 anos, é Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica – Farmácia. É árbitro jubilado pela Associação de Futebol do Algarve mantendo-se actualmente em actividade como observador da FPF. É também Microempresário no sector dos transportes e turismo – Táxi de Turismo e membro da Comissão Concelhia de Portimão do PCP.

Foi mandatário da candidatura de João Ferreira, ao Parlamento Europeu, pelo concelho de Portimão. Durante a última década, manteve um permanente contacto com a comunidade de Portimão, no exercício das suas funções em farmácia comunitária. É dirigente associativo; formador nas áreas da saúde e arbitragem. É autor do livro de poesia Identidade do P-u-z-z-l-e.

Lurdes Melo, tem 58 anos, é advogada na Comarca de Portimão e licenciada pela faculdade de Direito pela Universidade de Coimbra. Foi candidata pela CDU à Assembleia da República em 2019, é eleita da CDU na Assembleia Municipal de Portimão desde 2017.

Com a apresentação destes primeiros nomes, a que se seguirão nas próximas semanas os restantes membros das listas, incluindo às Assembleias de Freguesia do concelho de Portimão, a CDU afirma dar «um importante passo rumo ao objectivo de aumentar o número de votos e de mandatos neste concelho, designadamente, com a recuperação de um vereador no executivo municipal, capaz de levar a voz dos trabalhadores e das populações àquele órgão num concelho marcado por profundas desigualdades, pela falta de investimento municipal, por negócios e opções que ao longo dos anos arruinaram as finanças do município, pela ausência de valorização dos trabalhadores da autarquia e dos serviços públicos».

A CDU compromete-se a «reforçar a sua intervenção em defesa dos interesses das populações, do poder local democrático e do desenvolvimento do concelho, da região e do país».

  • PARTILHAR   

Outros Artigos