(Z1) 2022 - CM de Vila do Bispo - Birdwatching
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

Novos orgãos sociais da confederação nacional dos caçadores portugueses tomaram posse

Novos orgãos sociais da confederação nacional dos caçadores portugueses tomaram posse

A 24ª Feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza voltou a realizar-se em Albufeira, com assinalável êxito e adesão. No âmbito do evento, a CNCP – Confederação Nacional dos Caçadores Portugueses realizou a sua Assembleia Geral que elegeu os Órgãos Sociais para o quadriénio 2022-2026. O Presidente da CNCP é agora Vítor Palmilha anterior Presidente da Assembleia Geral desta Confederação e Presidente da Federação de Caçadores do Algarve. No discurso de tomada de posse realizado em almoço que reuniu várias centenas de participantes, e na presença de João Paulo Catarino, Secretário de Estado da Conservação da Natureza e Florestas, Vítor Palmilha assinalou várias das questões que marcam a actualidade do sector.

Após dois anos de interrupção devido à pandemia, a 24ª Feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza voltou a realizar-se em Albufeira, promovendo o mundo rural e as actividades cinegéticas num local único e de grande centralidade. O trabalho levado a cabo pela Federação de Caçadores do Algarve, com o apoio e parceira da Câmara Municipal de Albufeira e da Marina de Albufeira, traduziu-se em mais um sucesso de público e organização.

A CNPC - Confederação Nacional dos Caçadores Portugueses, marcou presença no certame com um stand promocional e levou a cabo a eleição dos novos Órgãos Sociais que assumirão os destinos da Confederação, no quadriénio 2022-2026.

A eleição decorreu no passado sábado, tendo a tomada de posse acontecido no dia seguinte, após o colóquio dedicado ao tema “A problemática da caça em Portugal e suas patologias”. Estiveram presentes diversas entidades, desde logo o anfitrião e Presidente da Câmara Municipal de Albufeira, José Carlos Rolo, o Secretário de Estado da Conservação da Natureza e Florestas, João Paulo Catarino, o Presidente do ICNF, Nuno Banza, a Directora Geral de Alimentação e Veterinária, Susana Pombo, o Director Regional da Conservação da Natureza e Florestas do Algarve, Castelão Rodrigues, o Director Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, Pedro Monteiro, diversos autarcas e deputados, além de dirigentes das várias Federações que constituem a CPCN.

O Presidente é agora Vítor Palmilha que regressa a um lugar que bem conhece, uma vez que assumiu esta responsabilidade entre 2008 e 2012.

A Presidência da Assembleia Geral fica entregue a António Martins Antunes, da Federação dos Clubes de Caça e Pesca do Distrito de Viseu. José Fernando Figueiredo Luís, da Federação de Caçadores do Algarve, mantém-se como Presidente do Conselho Fiscal, enquanto Jorge Iris Nogueira, da Federação de Caça e Pesca da Beira Interior, é reconduzido na Presidência do Conselho Jurisdicional. Também reconduzidos foram Nelson Ribeiro Coutinho, da OESTECAÇA – Federação das Zonas de Caça do Oeste, como líder do Conselho Disciplinar e Mário Garcia da Fonseca, da Federação de Caça e Pesca da Beira Interior, como Presidente do Conselho de Arbitragem. Levi Roçadas Pires, da Federação das Associações de Caçadores da 1.ª Região Cinegética, é o novo Presidente do Conselho Técnico.

No discurso de tomada de posse, o novo Presidente da CNCP destacou o papel dos caçadores na recuperação do património cinegético e na defesa e preservação da fauna e flora, dando como exemplo a libertação do lince ibérico, o regresso de várias espécies de águias ao Parque Natural do Guadiana ou o ressurgimento do gato bravo. O peso económico do sector foi também devidamente relevado.

Dirigindo-se ao Secretário de Estado da Conservação da Natureza e Florestas, Vítor Palmilha falou da necessidade de ser abolida a taxa das Zonas de Caça Associativas e Turísticas e fez ainda referência a alguns partidos políticos que apresentam propostas desajustadas da realidade, mostrando total desconhecimento do sector e do mundo rural.

Na sua intervenção, lembrou a necessidade de rever os critérios de acesso aos fundos do PDR 2020, actualmente limitado às zonas rurais, de maneira a que este instrumento de apoio possa ser alargado a outros territórios.

A implementação de uma vacina para tratamento dos coelhos, o alerta para questões como a doença das perdizes, a peste suína e a sugestão para a criação de centros de recuperação de lebres em todos distritos, foram ainda temas levantados.

Recordando que a CPCN é a maior do género no país, o dirigente manifestou total disponibilidade para trabalhar em conjunto com o Governo, apelando a que as reformas não sejam feitas nas costas das organizações. Nesse sentido, manifestou disponibilidade em colaborar nas necessárias alterações à regulamentação da Lei da Caça, bem como em alterações a diversas portarias, dando como exemplo a relativa às Zonas de Caça Municipal.

Vítor Palmilha deixou ainda um agradecimento especial à Câmara Municipal de Albufeira, ao seu Presidente e equipa, por todo o apoio dado pelo município à realização da 24ª Feira de Caça, Pesca, Turismo e Natureza.

Refira-se que a Confederação Nacional dos Caçadores Portugueses (CNCP) celebra em 2023 o seu 30º aniversário e agrega actualmente as seguintes Federações: Federação de Caçadores de Entre Douro e Minho; Federação das Associações de Caçadores da 1.ª Região Cinegética; Federação dos Clubes de Caça e Pesca do Distrito de Viseu; Federação de Caça e Pesca da Beira Litoral; Federação de Caça e Pesca da Beira Interior; FEDERCAÇA – Federação de Caçadores do Centro; OESTECAÇA – Federação das Zonas de Caça do Oeste; FAC – Federação Alentejana de Caçadores; Federação de Caçadores do Algarve.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos