(Z1) 2022 - Água - Poupe Hoje Para Não Faltar No Verão
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

Município de Lagos requalificou mais de 40 mil metros quadrados de zonas verdes nos últimos dois anos

Município de Lagos requalificou mais de 40 mil metros quadrados de zonas verdes nos últimos dois anos

As intervenções mais recentemente realizadas nos espaços verdes ajardinados da cidade de Lagos e em outros pontos do concelho têm chamado, certamente, a atenção dos munícipes.

O acesso poente à cidade de Lagos está, segundo a Autarquia, agora «mais valorizado» com a conclusão dos trabalhos na rotunda junto ao Centro de Saúde, permitindo assim apresentar uma nova imagem, por sua vez «mais cuidada, melhor iluminada» e, simultaneamente, «mais sustentável», uma vez que a requalificação de espaços verdes ajardinados tem também como objectivo o aumento da eficiência hídrica.

Os trabalhos foram desenvolvidos por administração directa, com mão-de-obra do Município, envolvendo a colaboração dos efectivos da Junta de Freguesia de São Gonçalo e alguns serviços externos contratados.

Mais do que uma simples opção estética, estes trabalhos de remodelação têm como grande objectivo «contribuir para o aumento da eficiência hídrica», explica a Autarquia lacobrigense, aliando o embelezamento do espaço público às questões da poupança de água, «esse bem tão vital e escasso».

Nos últimos dois anos foram requalificados 49.390 metros quadrados de zonas verdes ajardinadas, representando cerca de 25% dos espaços verdes do concelho.

As intervenções, que integram a renovação da rede de rega, caracterizam-se pelo aumento das áreas formadas por materiais inertes, isto é, que não exigem rega, bem como por uma maior utilização de espécies vegetais autóctones e adaptadas às condições do solo e do clima da região, opções que, de acordo com o Município, «reduzem igualmente as exigências de manutenção, garantindo uma maior durabilidade das espécies vegetais».

Estas acções de remodelação vêm ao encontro dos objectivos e de algumas das medidas preconizadas pelo Plano Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas, aprovado em 2019, o qual visa preparar as populações e as actividades económicas do concelho para «um futuro com menor disponibilidade de recursos hídricos, em que a qualidade da água e a sustentabilidade dos seus usos são uma prioridade».

Fotografia: Rotunda a caminho do Centro de Saúde de Lagos.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos