(Z1) Magalhães 500 anos

Grupo Águas de Portugal revela rumo estratégico para os próximos anos

Grupo Águas de Portugal revela rumo estratégico para os próximos anos

O Grupo Águas de Portugal onde se insere a Águas do Algarve, revelou hoje a sua estratégia para reforçar a capacidade de resposta à dinâmica associada às alterações climáticas, à descarbonizAcção, à transformAcção digital e à economia circular nos próximos anos, num encontro online com transmissão em directo.

Num processo colectivo e participativo, envolvendo 3.300 trabalhadores e trabalhadoras de todas as suas empresas, o Quadro Estratégico de Compromisso do Grupo Águas de Portugal foi construído a partir de 500 contributos que vêm dar respostas a 12 desafios nas áreas de governAcção, excelência de serviço e utilidade social.

A apresentAcção do novo rumo estratégico do Grupo, que teve a assistência online de cerca de 2.000 pessoas, contou com a participAcção do Ministro do Ambiente e Acção Climática, João Pedro Matos Fernandes e da Secretária de Estado do Ambiente, Inês Costa.

Reforçar a capacidade de resposta à dinâmica associada às alterações climáticas, à descarbonizAcção, à transformAcção digital e à economia circular é o objectivo do Quadro Estratégico de Compromisso do Grupo Águas de Portugal, cuja construção decorreu entre Agosto e Setembro de 2020 num processo colectivo, participativo e transversal, com contributos de cerca de meio milhar de trabalhadores e trabalhadoras a todos os níveis da estrutura e de todas as suas empresas.

Para o Grupo Águas de Portugal, este é um alinhamento e mobilizAcção colectiva no sentido de acrescentar utilidade social, corresponder às exigências ambientais, obter ganhos de eficiência e superar os padrões de qualidade no âmbito dos serviços de abastecimento de água e de tratamento de águas residuais, que são essenciais ao bem-estar, à saúde pública, ao ambiente, à economia e ao desenvolvimento sustentável.

O Quadro Estratégico de Compromisso foi hoje apresentado num encontro aberto a trabalhadores/as, parceiros institucionais, municípios, clientes, associações do sector e ambientais, entre outros stakeholders, tendo contado com uma assistência de cerca de 2.000 pessoas.

José Furtado, Presidente do Conselho de AdministrAcção da Águas de Portugal, sublinhou que “pelo impacto que temos na vida dos portugueses, cabe-nos um dever acrescido de transparência na divulgAcção pública da estratégia e da prestAcção de contas”, tendo ainda destacado o meio milhar de contributos provenientes dos colaboradores a todos os níveis da estrutura das empresas. “Este compromisso colectivo tornará o Grupo Águas de Portugal mais coeso, mais robusto e de maior utilidade social.”

“Decidimos estruturar a abordagem estratégica em três eixos, procurando interpretar as expectativas dos principais stakeholders, no intuito de nos podermos posicionar para elevar o correspondente índice de satisfAcção. Fixámos o foco nas Pessoas e na OrganizAcção, no Cliente e Utilizador e no Ambiente e na Sociedade”, detalhou José Furtado na apresentAcção da estratégia.

A Secretária de Estado do Ambiente, Inês Costa, destacou o papel incontornável da Águas de Portugal na prestAcção dos serviços de abastecimento e saneamento de águas residuais, agradecendo o trabalho desenvolvido pelas empresas do Grupo e os seus trabalhadores nesta fase de pandemia, mantendo a actividade e garantindo a segurança do serviço e saúde pública.

O Ministro do Ambiente e Acção Climática encerrou este webinar, aproveitando a ocasião para sublinhar a importância da água e do papel do Grupo Águas de Portugal no setor e destacando a importância da melhoria contínua na eficiência do serviço. João Pedro Matos Fernandes sublinhou ainda os desafios, sobretudo a escassez de água, mais relevante no sul do país, referindo a importância das actividades de sensibilizAcção para o uso parcimonioso do recurso e a produção de água para reutilizAcção em actividades como a agricultura, a limpeza urbana e outras.

Na construção das bases do processo colectivo de definição estratégica, que foi aberto às propostas de todo o universo de 3.300 profissionais do Grupo Águas de Portugal, participaram 43 gestores, 142 quadros convidados, 121 quadros voluntários e 13 trainees.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos