(Z1) 2024 - CM de Aljezur - Aljezur Sempre
(Z4) 2024 - CM Lagos - Arte Doce

Cristóvão Norte pôs o Congresso do PSD ao rubro

Cristóvão Norte pôs o Congresso do PSD ao rubro

Comitiva do PSD Algarve foi a maior  de sempre com 72 elementos 

No decurso do 41º congresso do Partido Social Democrata, em Almada, Cristóvão Norte, Presidente do PSD Algarve, fez uma intervenção de fundo que foi recebida de forma entusiástica.

Na ocasião, Norte assinalou aquilo que entende ser uma governação “que nivela o país por baixo: na saúde, em que as pessoas têm que recorrer a seguros, porque para terem uma consulta ou cirurgia têm que esperar 500 dias; na educação, em que 100 000 alunos não tiveram aulas a pelo menos uma disciplina no princípio do ano(…)no crescimento económico, em que o país é empurrado para a cauda da europa.”

De seguida, definiu a política do medo de que o PS lança mão para criticar a alternativa: “ medo que se cortem as pensões, quando o ano passado o governo se propôs fazer um corte de 1000 milhões de euros tendo depois voltado atrás; medo do corte de salários, quando os funcionários públicos perderam poder de compra, medo que se privatize a saúde quando as pessoas são obrigadas a recorrer a seguros.”

Dirigindo-se a Luís Montenegro, Norte deixou aquilo a que chamou caderno de encargos, que o país tem que fazer, designadamente, uma redução do esforço fiscal, uma nova política de habitação centrada no aumento da oferta para baixar os preços, maior autonomia para as escolas na definição do projeto educativo, uma revista política de imigração, que respeite todos e não menospreze quem quer que seja, mas promova proveniências culturalmente mais próximas, uma estratégia para reter os nossos jovens e não os obrigar a escolher entre o seu futuro e o seu país e, entre outras coisas, um governo que fale verdade.

A terminar, Norte enfatizou que “ Portugal não pode esperar. Uma sociedade mais envelhecida é mais resistente à mudança e caminha para uma mera gestão de declínio. A missão do PSD é travar esse declínio (…) para isso é preciso uma nova, ampla maioria.”

Chama-se atenção para dois importantes factos: a comitiva do PSD Algarve foi a maior de sempre a um congresso do PSD, reunindo 72 elementos, entre delegados, participantes e observadores, e usou também a palavra Rui Cristina, atual deputado à Assembleia da República, traçando um cenário circunstanciado do panorama da saúde em Portugal.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos