(Z1) 2022 - CM de Vila do Bispo - Birdwatching
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

Câmara de Faro aprova concurso para construção de 22 novos fogos de habitação social

Concurso para construção de edifício na Rua Ludovico Menezes tem valor base de 2.199.684,08 euros, acrescido de IVA, e 560 dias de prazo de execução
Câmara de Faro aprova concurso para construção de 22 novos fogos de habitação social

A Câmara de Faro aprovou, em reunião realizada no passado dia 25 de Julho, o lançamento de concurso público para empreitada de construção de um edifício com 22 fogos de habitação social na Rua Ludovico Menezes. O concurso terá o valor base de 2.199.684,08 euros, acrescido de IVA, e 560 dias de prazo de execução.

Os 22 fogos em causa destinam-se a um conjunto de famílias em situação de carência económica ou precariedade, a atribuir através de concurso.

Este investimento tem por base a candidatura apresentada pelo Município ao abrigo do programa 1º Direito – “Programa de Apoio ao Acesso à Habitação”, do Plano de Recuperação e Resiliência.

Recorde-se que, neste âmbito, o Município de Faro assinou no passado dia 16 de Junho dois contractos com o IHRU – Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana para cofinanciamento de um total de 71 novas habitações: 22 novos fogos na Rua Ludovico Menezes, cujo lançamento do concurso público foi agora aprovado – e 49 em Montenegro, que se destinam a realojar famílias residentes na Praia de Faro.

Estes dois financiamentos foram possíveis através da Estratégia Local de Habitação do Município de Faro, aprovada em Novembro de 2018, que visa a necessidade de desenvolver medidas para facilitar o acesso à habitação a todos os seus munícipes. Neste âmbito, o Município de Faro perspetiva já novas candidaturas a esta área, além da revisão da Estratégia Local de Habitação, de forma a contemplar novos projectos, nomeadamente cerca de 275 novos fogos para venda a custos controlados em Estoi.

Ao todo, a Estratégia Local de Habitação do Município de Faro implica um investimento total superior a 25 milhões de euros, com impacto em mais de 350 famílias, entre arrendamento apoiado e vendas a custos controlados.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos