(Z1) 2024 - CM de Vila do Bispo - Festival do Perceve
(Z4) 2024 - CM Lagos - Agenda de Eventos

Arrancou a construção da Ecovia do Litoral Algarvio no concelho de Lagos

Arrancou a construção da Ecovia do Litoral Algarvio no concelho de Lagos

O incremento da mobilidade activa ciclável é um objectivo nacional, da região e do concelho, crucial para a descarbonização da mobilidade, por favorecer a adoção de formas de deslocação mais sustentáveis, como a utilização da bicicleta, e, simultaneamente, maximizar os benefícios para o bem-estar dos cidadãos, proporcionando-lhes hábitos de vida mais saudáveis.

Um passo decisivo para alcançar esse objetivo é, precisamente, a construção da Ecovia do Litoral Sul Algarvio, mais concretamente do troço de 15,198 km compreendido entre Burgau e a Ribeira de Odiáxere. Com um custo aproximado de 530 mil euros (acrescido de IVA) e um prazo de execução de 180 dias, a intervenção beneficia de apoio financeiro de 50% do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), atribuído no âmbito do programa operacional regional CRESC Algarve 2020 e do Plano de Acção de Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS) do Algarve, que, de acordo com a reprogramação da candidatura já aprovada, reforça o valor elegível a financiamento, que passa de 350 para 559 mil euros, abarcando as despesas de projeto, obra e fiscalização. Para concretizar esta ação o município apresentou, igualmente, uma candidatura ao Turismo de Portugal, que financia 30% do investimento elegível pelo CRESC Algarve.

Prevê-se que, atendendo ao traçado da Ecovia, esta obra suscite constrangimentos à circulação, sendo que a interrupção temporária do trânsito rodoviário acontecerá temporariamente e apenas em algumas zonas específicas e delimitadas, como a que esta semana foi divulgada.

Ainda no âmbito da criação de infraestruturas para incremento da mobilidade suave, está a ser elaborado o projeto municipal da Ciclovia Urbana de Lagos, que, complementando a Ecovia, consistirá numa rede de percursos cicláveis que irá ligar as escolas EB 2,3 de Lagos (prioridade 1) e as escolas do 1.º ciclo (prioridade 2).

Adaptar a esta nova realidade a cidade e o espaço público urbano já consolidado não é tarefa fácil, razão pela qual o município está a desenvolver, em paralelo, o “Estudo de Tráfego, Circulação e Estacionamento”, um documento estratégico de planeamento e gestão da mobilidade e da circulação viária, nos termos do qual se ambiciona desenhar medidas e soluções para uma nova cultura de mobilidade urbana, harmonizada com o planeamento territorial, com a gestão do tráfego e com a política urbana de acessibilidades. Um dos objetivos deste trabalho consiste em avaliar o impacto da introdução das ciclovias urbanas e prever as medidas necessárias para que todas as peças deste complexo puzzle se encaixem.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos