(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Aprovado Projecto de Resolução do Bloco de Esquerda que propõe a construção do novo Hospital de Lagos

Aprovado Projecto de Resolução do Bloco de Esquerda que propõe a construção do novo Hospital de Lagos

De acordo com nota de imprensa do Secretariado da Comissão Coordenadora Distrital do Algarve do Bloco de Esquerda a que o Correio de Lagos teve acesso,  “foi discutido e aprovado na Assembleia da República, com a abstenção do PS, PSD e CDS, o Projecto de Resolução que propõe a construção do novo Hospital de Lagos, da autoria do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda.

Este projecto acompanhou uma Petição Pública apresentada pela Assembleia Municipal de Lagos, com quase cinco mil peticionários, pelo direito à saúde nas Terras do Infante, ou seja, nos concelhos de Lagos, Vila do Bispo e Aljezur, pela construção do novo Hospital de Lagos.

Trata-se de uma justa pretensão desde há muito prosseguida pelas populações, autarcas, profissionais de saúde e outras entidades dessas terras do Algarve.”

Adianta a missiva que “o Bloco de Esquerda sempre tem acompanhado e defendido esta reivindicação e até na legislatura passada apresentou um outro Projecto de Resolução no Parlamento, o qual foi aprovado, incluindo pelos deputados do PS, mas lamentavelmente o governo nada fez. Também é difícil de perceber a abstenção dos deputados do PS agora neste Projecto de Resolução. Afinal parece que há vários PS: na Assembleia Municipal de Lagos defende a construção do novo hospital para Lagos, na Assembleia da República abstém-se! Quanto às posições do PSD e do CDS o Algarve já está habituado ao desprezo que estas forças f políticas nutrem pelas suas populações.
A construção de um novo Hospital para Lagos é uma necessidade que continua mais do que nunca em período de pandemia da Covid-19 e nos tempos que se seguirão. Depois de ter sido um Hospital Distrital a partir de 1983 e fazendo parte do SNS, o Hospital de Lagos integrou em 2004 o Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio e em 2013 o governo PSD/CDS fez a sua fusão com os Hospitais de Portimão e de Faro, daqui resultando o Centro Hospitalar do Algarve. Em 2017 este Centro, pelas mãos do governo PS, converteu-se no actual Centro Hospitalar Universitário do Algarve.
Se muitas dificuldades para o Hospital de Lagos surgiram há cerca de 20 anos, foi certamente com o governo PSD/CDS que a sua degradação se acentuou clamorosamente, como aliás todo o SNS do Algarve para não ir mais longe. Muitas valências e serviços foram reduzidos ou encerraram, como a maternidade e o bloco operatório, os recursos humanos diminuíram drasticamente e os investimentos têm sido uma mão cheia de nada. Hoje o Hospital de Lagos contempla apenas um serviço de urgência básica, um serviço de medicina com poucas camas de internamento, um laboratório de análises e consultas externas em muito poucas especialidades. As actuais instalações revelam-se exíguas e desadequadas, não sendo possível a sua ampliação devido ao Hospital se encontrar inserido na malha urbana e encostado às muralhas da cidade.
Ao longo de vários anos têm sido muitas as manifestações, debates, moções, abaixo-assinados, tanto da parte das populações das Terras do Infante, como de diversos órgãos institucionais, para dotar o Hospital de Lagos de novas e modernas instalações, a fim de prestarem cuidados de saúde de forma adequada e digna aos seus utentes. A própria autarquia de Lagos já disponibilizou um terreno para a construção do Hospital numa outra zona da cidade e que continua à espera desde 2009.”

O BE conclui que “os vários governos que temos tido, do PS e PSD/CDS, têm sido completamente autistas a estas necessidades e reivindicações. Esperemos que o actual governo cumpra desta vez o que é pedido.”

  • PARTILHAR   

Outros Artigos