(Z1) 2020 - CM de Vila do Bispo - Um concelho a descobrir
(Z4) 2021 - Concurso de Fotografia

Apoios Sociais ajudam a minimizar impacto da Pandemia em Lagos

Apoios Sociais ajudam a minimizar impacto da Pandemia em Lagos

Após um ano desde os primeiros casos de contágio de Covid-19 registados em Portugal e quase o mesmo tempo das primeiras ações do Município para prevenir a propagação do novo coronavírus no território concelhio, a pandemia continua presente e a precisar de medidas de apoio social adoptadas, as quais têm vindo a ser reforçadas e prolongadas através do programa Lagos Apoia.

Na avaliação deste período, a Câmara Municipal fez um balanço das medidas específicas de combate aos efeitos da pandemia, as quais permitiram diversificar o leque de apoios e rever os critérios da sua atribuição, de modo a ajudar um universo e número superior de famílias. A este esforço municipal junta-se o trabalho empenhado das instituições que integram a Rede Social de Lagos, assim como iniciativas mais informais e espontâneas que surgem da vontade de ajudar o próximo e da consciência social que esta situação de crise sanitária, económica e social, desperta, movimentos que são de elogiar e enaltecer numa comunidade que se quer solidária.

Números do apoio social:

  • N.º de pedidos registados desde março de 2020: 1800 (dos quais 450 deram entrada desde janeiro deste ano).
  • N.º de agregados com apoio alimentar (atualmente): 469
  • N.º de agregados com apoio em produtos de higiene (atualmente): 247
  • N.º médio mensal de refeições servidas a pessoas sem-abrigo: 570
  • N.º de apoios ao arrendamento habitacional privado (acumulado): 50
  • N.º médio diário de refeições escolares servidas (em período de suspensão das atividades letivas presenciais): 336
  • N.º de bolsas de estudo (atribuídas em 2020/2021): 95 (mais 24 do que no ano letivo anterior).

Qualquer uma destas modalidades de apoio tem margem para crescer, nos termos dos regulamentos e procedimentos aplicáveis, pelo que o Município tem encorajado as instituições e até mesmo os cidadãos a sinalizarem e encaminharem situações de famílias em risco, pobreza ou exclusão, de que tenham conhecimento.

Poderá aceder a mais informações aqui.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos