(Z1) 2024 - CM de Vila do Bispo - Festival do Perceve
(Z4) 2024 - CM Lagos - Agenda de Eventos

AML: Nas Comemorações em Lagos dos 50 Anos do 25 de Abril de 1974 homenagem às vítimas da Guerra Colonial 1961/1974

AML: Nas Comemorações em Lagos dos 50 Anos do 25 de Abril de 1974 homenagem às vítimas da Guerra Colonial 1961/1974

A Assembleia Municipal de Lagos na 1.ª Reunião da sua Sessão Ordinária de dezembro/2023, realizada no dia 11 de dezembro aprovou uma Proposta de Recomendação para que nas Comemorações em Lagos dos 50 Anos do 25 de Abril de 1974 sejam homenagiadas as vítimas da Guerra Colonial 1961/1974

“Em 29 de abril de 2019 a Assembleia Municipal de Lagos aprovou por unanimidade, uma Proposta intitulada MEMORIAL EM LAGOS ÀS VÍTIMAS DA GUERRA COLONIAL 1961/1974, que passamos a transcrever: “O Povo Português tem a lamentar que foram milhares as vítimas mortais e as profundas marcas físicas e psicológicas deixadas em milhares de cidadãos portugueses e das ex-colónias que cumpriam o serviço militar obrigatório português e que combatiam pela independência dos seus países nas frentes de batalha de Angola, Guiné e Moçambique.

A «Resenha Histórico-Militar das Campanhas de África 1961/1974» regista, que nos 13 anos da guerra colonial as tropas portuguesas sofreram 3.250 mortos em Angola, 2.962 em Moçambique e 2.070 na Guiné, num total de 8.290, entre os quais estão identificados 13 lacobrigenses. Regista-se ainda um enorme número de ex-combatentes sofrendo de vários graus de deficiências físicas e de stress de guerra, assim como o sofrimento das suas famílias.

É de toda a justiça deixar sinalizado para memória futura este sacrifício de tantos milhares de jovens na guerra colonial e promover uma reparação, que será sempre pequena para a dimensão do drama deste período, erigindo em Lagos um Memorial.”

Considerando que até à presente data não foi dado cumprimento a esta Deliberação da Assembleia Municipal e que no momento em que se preparam as comemorações do 50.º Aniversário do 25 de Abril assume grande relevância a homenagem a todos.

Assim, a Assembleia Municipal de Lagos, reunida a 11 de dezembro de 2023, delibera recomendar à Câmara Municipal de Lagos:

1 - Que desenvolva os procedimentos necessários para que seja erigido em Lagos um Memorial das Guerras Coloniais, onde constem os nomes dos 13 lacobrigenses que nela morreram:
- Álvaro José de Cintra (F. 05/08/1971)
- António Dias Martins (F. 08/06/1965)
- António Henriques Melão Viegas (F. 07/02/1973)
- António Joaquim Nobre Pinto (F. 19/10/1965)
- José António Pereira dos Santos (F. 07/10/1964)
- José António Rodrigues Corre-Gaita (F. 17/04/1966)
- José dos Santos Reis (F. 15/04/1970)
- José Manuel dos Santos Rodrigues (F. 15/11/1968)
- Manuel Carlos da Silva Evangelista (F. 20/08/1974)
- Manuel Francisco Marreiros Jesus (F. 20/09/1974)
- Manuel Pacheco de Cintra (F. 05/02/1963)
- Rogério de Oliveira Furtado (F. 06/09/1966)
- Silvino António Malveiro (F. 15/10/1963)

2 - Que para a escolha da localização do Memorial seja solicitada a colaboração da Liga dos Antigos Combatentes e da Associação dos Deficientes das Forças Armadas;

3 - Que o projeto do Memorial seja obtido por concurso público nacional, solicitando a colaboração da Associação dos Críticos de Artes para a preparação do concurso e participar como membro do Júri de apreciação das propostas;

4 - Que esta Homenagem seja integrada no programa das comemorações em Lagos dos 50 Anos do 25 de Abril.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos