(Z1) 2022 - CM de Vila do Bispo - Birdwatching
(Z4) 2022 - Projecto Águas Sem Fronteiras

Ténis: Mischa Zverev é o cabeça de cartaz do 30.º Faro Open

Ténis: Mischa Zverev é o cabeça de cartaz do 30.º Faro Open

Ex "Top 25" é a grande figura do torneio. Há cinco portugueses no quadro principal de singulares. Stoliar e Cabral jogam amanhã ronda de acesso.

Mischa Zverev é o nome sonante da 30.ª edição do Faro Open, histórico torneio internacional que o Centro de Ténis e Padel de Faro organiza, com o apoio da Câmara Municipal de Faro e da Federação Portuguesa de Ténis. O alemão, ex "Top 25 ATP" e irmão mais velho do número sete mundial, Alexander Zverev, é o primeiro cabeça de série do quadro principal, que arranca já esta terça-feira.

Aos 33 anos, o alemão optou pela viagem até à região algarvia cerca de 10 dias depois de ter deixado Melbourne, onde esteve a acompanhar o irmão e em dever televisivo durante o Australian Open.

Actualmente na 278.ª posição do ranking ATP, Mischa Zverev é o primeiro cabeça de série do quadro principal de singulares e aguarda pelo desfecho da fase de qualificação para conhecer o primeiro adversário. Depois, até pode enfrentar na segunda ronda o português Tiago Cação (553.º), que também se estreia contra um qualifier.

O alemão chegou ao 25.º lugar do ranking mundial em julho de 2017, meses depois de ter alcançado os quartos de final do Australian Open, onde só foi travado pelo futuro campeão, Roger Federer. No currículo conta com um título ATP de singulares em três finais disputadas, quatro de pares (em 12) e ainda cinco Challengers, para além de outros cinco em torneios da Federação Internacional de Ténis.

Tal como Mischa Zverev, também o português Gastão Elias faz parte da lista de cabeças de série. Vindo do vice-campeonato em Vale do Lobo, onde disputou a segunda final do ano, o tenista de 30 anos (que é o 379.º da tabela) vai reencontrar o esloveno Tomas Lipovsek Puches (555.º), um dos adversários que deixou pelo caminho na última semana.

Os restantes portugueses já confirmados no quadro principal do Faro Open receberam wild cards. E pelo menos um deles seguirá em frente, dado que Luís Faria (805.º) e Pedro Araújo (1325.º) vão medir forças. Já Fábio Coelho (1349.º), defronta o alemão Sebastian Fanselow (427.º), que vive e treina em Lisboa.

No quadro principal de pares estarão em acção 11 jogadores "da casa", três deles entre os cabeças de série: Francisco Cabral é o primeiro, ao lado do norte-americano John-Paul Fruttero, enquanto Gonçalo Falcão é o segundo (com Tuna Altuna) e Tiago Cação o terceiro (com Lipovsek Puches).

Esta segunda-feira realizaram-se os encontros da segunda ronda do qualifying e registaram-se duas vitórias portuguesas: Illia Stoliar superou o suíço Louroi Martinez por equilibrados 6-7(6), 6-4 e 10-5 e está a um passo do primeiro quadro principal da carreira em torneios internacionais (defronta o francês Ronan Joncour, número 682 ATP e quinto cabeça de série); e Francisco Cabral venceu o compatriota Vasco Prata, por 6-4 e 6-2. Vice-campeão nacional em 2015, 2016 e 2019, o portuense vai jogar a ronda de acesso ao quadro principal com Alexis Musialek (641.º ATP), primeiro cabeça de série do qualifying.

A fechar o dia, Afonso Portugal não conseguiu contrariar o ténis do francês Edouard Villoslada, que venceu por 6-1 e 6-0.

A celebrar a 30.ª edição, o Faro Open é o torneio internacional em actividade há mais tempo em Portugal. Recorde-se que este ano, devido à pandemia, é realizado "à porta fechada" e de acordo com todas as normas da Direcção-Geral da Saúde.

Fotografia 1: Mischa Zverev.

Fotografia 2: Illia Stoliar.

  • PARTILHAR   

Outros Artigos